Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Notícias R7 – Brasil, mundo, saúde, política, empregos e mais
Publicidade

Calor mata ao menos 14 durante peregrinação a Meca; centenas foram atendidos por fadiga e exaustão

Ao menos 14 peregrinos jordanianos morreram enquanto realizavam os rituais relacionados ao Hajj, uma peregrinação sagrada a Meca, na...

Estadão Conteúdo|Do R7


Ao menos 14 peregrinos jordanianos morreram enquanto realizavam os rituais relacionados ao Hajj, uma peregrinação sagrada a Meca, na Arábia Saudita, que os muçulmanos são incentivados a fazer uma vez na vida, informou a agência oficial de notícias da Jordânia no domingo, 16.

Os peregrinos morreram em decorrência da exposição ao sol extremo e ao calor, disse a agência, com base em um relatório do Ministério das Relações Exteriores da Jordânia. Em Meca, as temperaturas chegaram a quase 43º no domingo, e estudos recentes indicaram que as mudanças climáticas aumentarão os riscos à saúde na região. Outros 17 peregrinos estavam desaparecidos, disse a agência.

Este ano, o Hajj começou na sexta-feira, 14, e terminará na próxima quarta-feira, 19. Espera-se que 1,8 milhão de peregrinos participem, de acordo com a Autoridade Geral de Estatísticas, uma agência governamental saudita.

A Agência de Imprensa Saudita relatou no sábado que o centro médico do país para exaustão pelo calor tratou 225 peregrinos por estresse térmico e fadiga. Mortes também ocorreram durante peregrinações anteriores, incluindo por pisoteamentos.

Em 2015, mais de 700 pessoas morreram em um pisoteamento. Muitos peregrinos, que frequentemente são mais velhos, também sofreram estresse térmico nos últimos anos, com dezenas morrendo devido ao calor. A peregrinação é um dos cinco pilares da fé muçulmana, e muitos dos rituais ocorrem ao ar livre, em Meca e no deserto circundante.

Cientistas alertaram que as condições climáticas serão severas quando o Hajj, que segue o calendário lunar, ocorrer durante o verão, como aconteceu este ano. Medidas de alívio ajudaram a reduzir os casos de estresse térmico, dizem os cientistas. Autoridades sauditas anunciaram que usaram sprays de névoa de água para resfriar o ar e forneceram água, guarda-chuvas e transporte com ar-condicionado para os peregrinos.



Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.