Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Notícias R7 – Brasil, mundo, saúde, política, empregos e mais
Publicidade

Ceni se esquiva sobre risco de demissão no São Paulo: ‘Não respondo pelo patrão’

Mais aliviado depois da vitória que deve deixar o ambiente no São Paulo menos turbulento, Rogério Ceni falou muito sobre Marcos Paulo...

Estadão Conteúdo|Do R7


Mais aliviado depois da vitória que deve deixar o ambiente no São Paulo menos turbulento, Rogério Ceni falou muito sobre Marcos Paulo, autor de um dos gols, e a respeito do risco de ser demitido do clube onde foi chamado de ‘mito’. Desafeto recente do treinador, o atacante marcou o gol que abriu o caminho para o triunfo sobre o Puerto Cabello no Morumbi.

Os dois se desentenderam há um mês por causa de uma publicação do atacante nas redes sociais. O técnico pediu explicações ao jogador por uma postagem que continha a frase “hipocrisia e simpatia é uma junção venenosa”. Marcos Paulo também havia curtido nas redes comentários críticos ao treinador e ganhou apoio dos companheiros, o que criou uma crise interna.

As desavenças, porém, já foram superadas, como provou o abraço dos dois após o gol de Marcos Paulo, lançado por Ceni no fim da partida. “Conversei com ele no meio de todos os jogadores porque a postagem foi pública. Fiquei muito feliz que ele tenha feito o gol. Posso discutir no campo, mas fica dentro do campo. Não sou hipócrita”, explicou o treinador. Ele afirmou que Marcos Paulo “é bom menino”, mas “às vezes influenciado, empurrado por um ou outro que tem desvio de conduta”.

O outro assunto que dominou a coletiva do técnico depois do triunfo que manteve o São Paulo na liderança do Grupo D da Sul-Americana foi o futuro do comandante no clube. Embora os dias devam ser mais tranquilos, a pressão ainda existe. Não se sabe até quando Ceni se sustentará no cargo.

“Eu não sei (se fico), essa é uma pergunta que não pode ser feita para mim”, respondeu ele, questionado sobre seu futuro no clube. “Os últimos dias são iguais aos primeiros dias, eu trabalho do mesmo jeito. Mas repito, essa é uma pergunta que eu não posso responder, até gostaria. Eu sou extremamente feliz com o meu trabalho, gosto de estar com os jogadores todos os dias. Agora, sou o empregado, não o empregador, não posso responder pelo meu patrão”, emendou o treinador são-paulino.

O São Paulo volta a jogar no próximo sábado, às 18h30, quando enfrenta o América-MG, pela segunda rodada do Campeonato Brasileiro. O time busca se reabilitar, já que foi derrotado pelo Botafogo na estreia.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.