Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Notícias R7 – Brasil, mundo, saúde, política, empregos e mais
Publicidade

Quais os planos do Palmeiras para Dudu, que contrariou Leila Pereira e decidiu ficar

Dudu contrariou a presidente Leila Pereira, mudou de ideia sobre a proposta do Cruzeiro e decidiu ficar no Palmeiras. A novela durou...

Estadão Conteúdo|Do R7


Dudu contrariou a presidente Leila Pereira, mudou de ideia sobre a proposta do Cruzeiro e decidiu ficar no Palmeiras. A novela durou dois dias e foi encerrada na noite de segunda-feira, horas antes de antes de o time golear o Atlético Mineiro por 4 a 0. Mas como será o futuro do atacante, que arranhou sua imagem no clube em que se tornou ídolo?

O Estadão apurou que o Palmeiras não pretende mais negociar Dudu, nem com outro clube. Com a desistência do Cruzeiro, que cutucou o atleta ao dizer ter a “obrigação de contar em seu elenco com atletas de palavra, compromissados e leais”, é esperado que jogador cumpra seu contrato com o Palmeiras, válido até dezembro de 2025. Existe uma cláusula de produtividade que pode ampliar o vínculo até 2026.

Mas está claro, pelas palavras de Leila, que, caso a empresária seja reeleita, não vai renovar o vínculo do atacante nem alterar “em um centavo” o salário do atleta, um dos mais bem pagos do futebol brasileiro. Apesar de ter afirmado que o ciclo de Dudu, para ela, havia se encerrado, e que ele seria feliz no Cruzeiro, a presidente também declarou que, se o atleta não cumprisse o acordo apalavrado com o Cruzeiro, ele ficaria no Palmeiras.

Caberá ao atleta reconquistar seu espaço no elenco do qual era um dos líderes. Alguns jogadores reprovaram a postura do camisa 7, mas outros demonstraram apoio - até publicamente -, casos de Piquerez e Mayke, este que é amigo pessoal do jogador.

Abel avisou que conta com Dudu e se animou quando ouviu do jogador, em uma conversa privada, que ele gostaria de ficar. “O que eu espero dele é que ele recupere, entre e faça o que ele saber e nos mostrou, rendimento, gols e assistências”, afirmou o técnico, ainda em Belo Horizonte. “Hoje (segunda-feira, no duelo com o Atlético-MG), estávamos com 22 jogadores, tínhamos espaço para mais um”.

Ele negou que sua relação com o jogador seja ruim. “Só fui à casa de um jogador em churrasco. Um. O Dudu. Tenho ótima relação com ele, como com todos os jogadores do Palmeiras”, disse o português, segundo o qual sua relação com Dudu é " franca, séria, profissional e honesta”.

Dudu não joga desde 27 de agosto do ano passado, quando rompeu os ligamentos cruzados do joelho direito. Ele se recuperou depois de mais de nove meses, mas ainda não voltou a jogar. Ficou apenas no banco de reservas na partida contra o Vasco, e porque foi convencido por Abel.

O atleta chamou o treinador no dia da partida, quinta-feira passada, e lhe informou que não estava pronto para voltar. O técnico insistiu e o convenceu de que seria bom levá-lo ao jogo, ainda que fosse apenas para sentir o clima das arquibancadas e não atuar.

“O Dudu veio a falar comigo e pediu para não jogar. Eu pedi a ele: ‘Dudu, quero que venha conosco e ajude da forma que puder no banco’. E o Dudu disse: ‘professor, vão cantar meu nome’. Eu falei que não faço equipes para a torcida, faço pra ganhar jogos e dar alegria às torcidas. “Estou dentro e preparado”, relatou o comandante palmeirense.

O treinador deu a entender que, embora recente, a controversa negociação do atleta com o Cruzeiro já é passado e que o tratará com isonomia. “Quem nunca errou, que atire a primeira pedra”.

Símbolo da reconstrução do Palmeiras, iniciada em 2015, Dudu conquistou idolatria no Palmeiras com gols, vitórias, títulos e a identificação que criou com a torcida. São 443 jogos, 88 gols, 113 assistências, 260 vitórias, 12 taças, prêmios individuais e vários recordes alcançados com a camisa do clube que escolheu defender em 2015. Ele é o maior campeão pelo clube neste século.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.