Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Hora 7
Publicidade

Apanhadora mantém a calma e o cigarro aceso, enquanto é 'revistada' por serpente mortal

Anualmente, a marrom-oriental é a responsável pelo maior número de mortes por picadas na Austrália

Hora 7|Do R7


Apanhadora manteve a calma e o cigarrinho aceso, diante da serpente mais mortal da Austrália
Apanhadora manteve a calma e o cigarrinho aceso, diante da serpente mais mortal da Austrália

A apanhadora de cobras acima não se intimidou e nem deixou o cigarrinho de lado, mesmo diante da aproximação de uma marrom-oriental, serpente responsável pelo maior número de mortes por picadas na Austrália.

O encontro entre Ayla Manson e o réptil altamente venenoso acabou compartilhado nas redes, onde muitos avaliaram a gravação como "irresponsável". Assista abaixo:

Snake vs Smoko

A popular snake-catching business has shared vision of a brown snake, one of the world's deadliest snakes, slithering between the legs of a worker on their smoke break. The advice from experts is if you see a snake, the best thing to do is to remain calm and be still, so you don't frighten the slippery creatures. #9News | WATCH LIVE 6pm

Posted by 9 News Gold Coast on Friday, February 3, 2023

"Acho que ele está atrás de mim", anuncia Ayla, durante a gravação. "Ele está em minhas calças", acrescenta, "não gosto disso."

Segundos depois, Tony Harrison, colega que filmava a situação, procurou acalmar a profissional, que pediu para ele ficar atento à cabeça do animal. "Estava cheirando a sua bunda", informou o homem. "Senti isso!", respondeu Ayla.

Publicidade

Apesar de algumas críticas nos comentários da postagem, Tony explicou ao Yahoo Austrália que a serpente em questão havia sido capturada por eles, e devolvida à natureza, pouco antes do encontro ter sido registrado.

Vale o clique: Urso 'churrasqueiro' e selfie de cervo: fotos mostram animais em situações muito bizarras

Publicidade

De acordo com ele, a ideia era mostrar ao público que as marrons-orientais "não são grandes máquinas de matar, com pessoas pensam."

Leia também

"Esse é um exemplo fantástico de que elas não querem nos machucar, e a única razão pela qual atacam é por estarem com medo de algo significativamente maior", pontuou.

Ainsa assim, ele acrescenta que, se Ayla estive de shorts ou saia, o vídeo não teria sido gravado: "Se a serpente cheirasse a pele dela exposta, as coisas poderiam ter terminado de maneira terrível."

Como já mencionado em matérias anteriores de HORA 7, uma picada de marrom-oriental tem a capacidade de paralisar a vítima em menos de cinco minutos.

Já a jovem a seguir ignorou o perigo e tirou uma selfie enquanto era "revistada" por um urso. Confira!

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.