Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Hora 7
Publicidade

Fumante passa a ter pelos na garganta devido à complicação médica raríssima

Austríaco de 52 anos visitou médicos em 2007, com rouquidão, dificuldade para respirar e tosse crônica. Situação só foi remediada em 2022, quando ele abandou o tabagismo

Hora 7|Do R7


Em 2007, um austríaco fumante de 52 anos visitou médicos com sintomas de rouquidão, dificuldade para respirar e tosse crônica. Uma broncoscopia revelou inflamação e vários pelos na garganta do homem, cuja identidade foi preservada pelo American Journal of Case Reports, periódico que detalhou o caso na última semana.

Fumante passou a ter pelos na garganta devido à complicação médica raríssima Reprodução/American Journal of Case Reports

A explicação para a complicação raríssima remonta um episódio traumático na vida do paciente. Aos 10 anos, ele quase se afogou, o que o fez passar por uma traqueostomia para estabilização do ciclo respiratório. A abertura feita em decorrência do procedimento acabou posteriormente fechada com pele e cartilagem de uma das orelhas dele.

Na ocasião, os médicos arrancaram a pelugem. No entanto, a solução não foi definitiva. O austríaco passou a frequentar o hospital de tempos em tempos, queixando-se dos mesmo sintomas. Geralmente, com seis a nove pelos de aproximadamente 5 cm cada — alguns, cobertos por bactérias, o que necessitou de tratamento antibiótico.

Felizmente para o paciente, a situação conseguiu ser remediada em 2022, quando ele parou de fumar e foi submetido a uma coagulação endoscópica com plasma de argônio — procedimento que queimou a região de onde cresciam os pelos.

Uma segunda intervenção do tipo, realizada no ano seguinte, eliminou de vez a recorrência dos fios.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.