Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Coreia do Norte testa motor de combustível sólido para desenvolver nova arma

Tecnologia busca tornar forças nucleares do país 'mais versáteis, duradouras e perigosas'

Internacional|Do R7

O líder Kim Jong-un durante inspeção de novo motor da Coreia do Norte
O líder Kim Jong-un durante inspeção de novo motor da Coreia do Norte O líder Kim Jong-un durante inspeção de novo motor da Coreia do Norte

A Coreia do Norte testou com sucesso um "motor de combustível sólido de alta propulsão", com o objetivo de desenvolver um novo tipo de arma, informou a imprensa estatal.

Apesar das severas sanções internacionais contra seu programa armamentista e nuclear, o país comunista construiu um arsenal com mísseis balísticos intercontinentais (ICBM).

Todos os ICBM conhecidos do país funcionam com combustível líquido, mas o dirigente norte-coreano Kim Jong-un afirmou no ano passado que o desenvolvimento de motores de combustível sólido para mísseis mais avançados era uma prioridade estratégica.

Na quinta-feira (15), Kim supervisionou o teste de um "motor de combustível sólido de alta propulsão", informou a agência norte-coreana KCNA.

Publicidade

A nota da KCNA destaca um teste importante "para o desenvolvimento de um novo tipo de sistema armamentista estratégico".

As imagens divulgadas pela imprensa estatal mostram Kim observando o teste na base de lançamento de satélites Sohae.

Publicidade

Os foguetes de combustível líquido são difíceis de operar e exigem um longo período de preparação antes do lançamento, de acordo com os analistas. Por esse motivo, são mais lentos e podem ser detectados com mais facilidade pelo inimigo.

Os mísseis de combustível sólido são "mais móveis, mais rápidos de lançar e mais fáceis de esconder e usar durante um conflito", disse Leif-Eric Easley, professor da Universidade Ewha, de Seul.

Publicidade

"Uma vez estabelecida, essa tecnologia tornaria as forças nucleares da Coreia do Norte mais versáteis, duradouras e perigosas", acrescentou.

Kim declarou neste ano que deseja transformar a Coreia do Norte na maior potência nuclear do mundo e afirmou que o arsenal atômico do país é "irreversível".

Analistas, no entanto, expressam ceticismo em relação ao nível de desenvolvimento do motor.

"É difícil avaliar o nível de propulsão alegado pela Coreia do Norte", declarou à AFP Joseph Dempsey, pesquisador do Instituto Internacional de Estudos Estratégicos.

"Não sabemos que outros desafios técnicos existem nem quanto falta para um teste de voo desse sistema", acrescentou.

A Coreia do Norte executou neste ano uma série de testes de armas sem precedentes, incluindo de seu ICBM mais avançado até hoje.

Estados Unidos e Coreia do Sul afirmaram que o regime de Pyongyang prepara o sétimo teste nuclear de sua história.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.