Internacional Dois exemplares 'únicos' de Dom Quixote são leiloados por R$ 2,8 milhões na França

Dois exemplares 'únicos' de Dom Quixote são leiloados por R$ 2,8 milhões na França

Volumes são raros por terem sido encadernados no século 18 ; livros pertenciam a um diplomata boliviano desde 1936

AFP
Dois volumes de Dom Quixote, obra de Miguel de Cervantes foram vendidos por 504 mil euros

Dois volumes de Dom Quixote, obra de Miguel de Cervantes foram vendidos por 504 mil euros

Daniel Leal / AFP

Dois volumes "únicos" de Dom Quixote, de Miguel de Cervantes (1547-1616), foram vendidos por 504 mil euros, cerca de R$ 2,8 milhões, no câmbio atual, em um leilão nesta quarta-feira (14) em Paris, na França, pela Sotheby's.

Os dois exemplares - uma terceira edição do Livro I de "O engenhoso fidalgo Dom Quixote de la Mancha" imprensa em 1608, e uma primeira edição do Livro II de 1615 - foram adquiridos por um comprador anônimo em um mesmo lote.

Os livros, que foram exibidos pela primeira vez ao público há duas semanas na sede da Sotheby's em Londres, foram comprados por um diplomata boliviano há quase um século.

Jorge Ortiz Linares, nomeado embaixador da Bolívia na França em 1947, um fervoroso colecionador, passou muito tempo atrás de uma edição original do que é considerado o primeiro romance moderno.

Volumes são "únicos" porque foram encadernados juntos no século XVIII

Volumes são "únicos" porque foram encadernados juntos no século XVIII

Daniel Leal / AFP

Na década de 1930, seu desejo o levou até Londres, "possivelmente o mais importante centro de comércio internacional de livros antigos" na época, explicou à AFP o livreiro Ed Maggs, tataraneto de Uriah Maggs, fundador da livraria Maggs Bros.

Depois de não encontrar o que procurava nesta livraria, Ortiz deixou seu contato. Em 1936, ele finalmente recebeu o tão esperado telefonema da Maggs Bros e empreendeu uma viagem apressada a Londres.

Em 21 de dezembro de 1936, adquiriu os dois exemplares de Dom Quixote, o Livro I por 100 libras da época, e o Livro II por 750, de acordo com Anne Heilbronn, a responsável por livros e manuscritos da Sotheby's.

Estes volumes são "únicos" porque foram encadernados juntos no século XVIII para um colecionador inglês e é muito raro encontrar Quixotes com encadernações tão antigas, acrescentou a especialista.

Últimas