Internacional Guarda da embaixada britânica em Berlim é acusado de espionar para a Rússia

Guarda da embaixada britânica em Berlim é acusado de espionar para a Rússia

David Smith, de 57 anos, foi preso pela polícia alemã e extraditado para o Reino Unido, onde ficará à disposição da Justiça

Agência EFE
Suspeito de espionagem foi preso em agosto de 2021

Suspeito de espionagem foi preso em agosto de 2021

Fabrizio Bensch/Reuters - 5.11.2013

O Ministério Público britânico informou nesta quarta-feira (6) que um guarda da embaixada britânica em Berlim foi acusado de espionar para a Rússia e extraditado ao Reino Unido para ficar à disposição da Justiça.

David Smith, de 57 anos, foi detido pela polícia alemã em 10 de agosto de 2021, acusado de coletar e repassar informações da delegação britânica para um país estrangeiro, mais especificamente a Rússia.

A colaboração entre a Polícia Metropolitana de Londres e o Ministério Público possibilitou que, em 15 de novembro do ano passado, fossem apresentadas acusações formais.

O chefe da divisão de Crimes Especiais e Antiterrorismo do Serviço de Acusação da Coroa (CPS, na sigla em inglês), Nick Price, explicou em comunicado que as acusações contra o suspeito se referem a violações da lei de Sigilos Oficiais.

"[Smith] é acusado de sete crimes de coletar informação com intenção de enviá-la a autoridades russas, um de tentar se comunicar e outro de oferecer informação a uma pessoa que ele acreditava ser membro das autoridades russas", detalhou.

"Após analisar o caso e autorizar as acusações, recebemos a permissão de extradição e cooperamos estreitamente com nossas contrapartes alemãs para trazer Smith de volta ao Reino Unido", explicou Price.

O acusado comparecerá amanhã, quinta-feira (7), ao Tribunal de Magistrados de Westminster.

Últimas