Internacional Tornados nos EUA: número de mortos é de ao menos 84

Tornados nos EUA: número de mortos é de ao menos 84

Depósito da Amazon em Illinois foi atingido pelas tempestades e seis pessoas morreram

AFP
Mulher anda no meio dos escombros na cidade de Mayfield (Kentucky)

Mulher anda no meio dos escombros na cidade de Mayfield (Kentucky)

JOHN AMIS/AFP

Dezenas de tornados devastadores arrasaram cinco estados dos Estados Unidos na madrugada de sexta para sábado (11), deixando mais de 84 mortos no que o presidente JOe Biden chamou de "um dos maiores eventos de tempestade" da história.

"É uma tragédia", lamentou Biden, emocionado em cometários transmitidos pela televisão. "E ainda não sabemos quanta vidas foram perdidas, nem o alcance total do dano".

Leia mais: 'Foi como uma bomba': cidade de Mayfield é devastada por tornado

Enquanto caía a noite de sábado, dezenas de trabalhadores de buscas e resgate ajudavam os moradores a retirar os escombros de suas casas e comércios em busca de mais sobreviventes.

Só em Kentucky foram registrados 70 mortos, muitos deles trabalhadores de uma fábrica de velas, e pelo menos seis morreram em Illinois no desabamento de um depósito da Amazon que processava encomendas para o Natal.

A cidade de Mayfield, no oeste de Kentucky, foi o "marco zero" da tempestade, um cenário de "devastação maciça", disse um alto funcionário local na manhã deste sábado.

A pequena cidade de 10.000 habitantes parecia apocalíptica: quarteirões devastados; casas e prédios históricos desmoronados e reduzidos a escombros; troncos de árvores sem os galhos; carros revirados.

"É indescritível, o nível de devastação é diferente de tudo que eu já tinha visto", disse o governador do estado, Andy Beshear, em uma coletiva de imprensa em Mayfield. 

"Acredito que este deve ser o sistema de tornados mais mortal que já passou por Kentucky", acrescentou. 

Além disso, Beshear disse que estava claro que o número de mortos em seu estado já havia "superado os 70" e poderia terminar "ultrapassando os 100 antes do fim do dia". 

Ao se referir à fábrica de velas cujo teto colapsou, ele disse que se tratava de uma "situação terrível". "Vamos perder muitas vidas nesse edifício", comentou. 

Da fábrica foram resgatadas cerca de 40 pessoas, mas seria "um milagre se alguém mais fosse encontrado com vida", disse Beshear.

A emissora de notícias CNN emitiu um apelo publicado no Facebook por um dos funcionários da fábrica.

"Estamos presos, por favor, todos, consigam alguma ajuda para nós", pede uma mulher com a voz embargada, enquanto ao fundo era possível ouvir um de seus colegas de trabalho queixando-se.

"Estamos na fábrica de velas de Mayfield (...) Por favor, todos vocês. Rezem por nós". A mulher, Kyanna Parsons-Perez, foi resgatada após ter ficado imobilizada debaixo de um bebedouro.

"Quando fui à Prefeitura esta manhã, parecia uma caixa de fósforos", disse à CNN a prefeita de Mayfield, Kathy O'Nan.

"Nossas igrejas do centro foram destruídas, nosso palácio de justiça (...) está destruído, nosso sistema de água não está funcionando no momento, não há energia", disse.

"Parece que explodiu uma bomba", disse à AFP Alex Goodman, morador de Mayfield de 31 anos.

David Norseworthy, um empreiteiro de 69 anos de Mayfield, contou que a tempestade levou seu telhado e sua varanda, enquanto a família estava escondida em um refúgio.

"Nunca tivemos algo assim aqui", disse à AFP. 

Em um estacionamento no centro de Mayfield, voluntários coletavam roupas de frio, fraldas e água para os moradores.

O tornado que atingiu Mayfield percorreu uma distância por terra de cerca de 321 km apenas em Kentucky, e de 365 km no total, segundo Beshear.

Anteriormente, o tornado terrestre mais extenso já registrado nos Estados Unidos tinha percorrido 352 km em Missouri, em 1925, deixando 695 mortos.

Em uma demonstração do incrível poder das tempestades, neste sábado os ventos descarrilaram um trem perto de Earlington, Kentucky, e um dos 27 vagões subiu quase 70 metros e aterrissou sobre uma casa. Ninguém se feriu.

Os boletins indicam que o número total de tornados que atingiu a região ficou próximo de 30.

No Arkansas, pelo menos uma pessoa morreu quando um tornado "praticamente destruiu" uma casa de repouso para idosos em Monette, segundo um funcionário do condado. Além disso, outra pessoa morreu em outra parte do estado, segundo a mídia local.

Quatro morreram no Tennessee e uma no Missouri.

Biden prometeu toda a assistência do governo federal e anunciou que planeja viajar para as áreas afetadas.

Os cientistas têm alertado que as mudanças climáticas estão tornando as tempestades mais poderosas e frequentes.

Biden afirmou que, embora o impacto destas tempestades em particular ainda não esteja claro, "todos sabemos que tudo é mais intenso quando o clima está esquentando".

A Cruz Vermelha americana informou que estava trabalhando para disponibilizar ajuda nos cinco estados. 

Beshear declarou estado de emergência em Kentucky e antecipou ter mobilizado dezenas de funcionários de buscas e resgate junto com a guarda nacional.

Mais de meio milhão de casas em vários estados ficaram sem eletricidade, segundo a PowerOutage.com.

Quando outro tornado atingiu um centro de distribuição da Amazon em Edwardsville, no sul do estado de Illinois, cerca de 100 trabalhadores ficaram presos no local.

Centenas de funcionários tentavam, desde a madrugada, resgatar os trabalhadores presos.

"Identificamos 45 pessoas que conseguiram sair com segurança do prédio, um foi enviado por via aérea para ser tratado em um hospital regional e houve seis mortos", disse à imprensa James Whiteford, chefe dos bombeiros da cidade de Edwardsville.

O porta-voz da Amazon, Richard Rocha, afirmou que a segurança de seus funcionários era a "máxima prioridade" da empresa.

Últimas