Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Brumadinho: atingidos terão auxílio emergencial por mais 3 meses

A partir de agosto, Vale vai depositar dinheiro em juízo para programa de transferência de renda; projeto faz parte de acordo

Minas Gerais|Lucas Pavanelli, do R7


Atingidos terão mais 3 meses de auxílio
Atingidos terão mais 3 meses de auxílio

Atingidos pelo rompimento da barragem da Vale em Brumadinho, na região metropolitana de Belo Horizonte, terão o auxílio emergencial prorrogado por mais três meses, de acordo com a empresa. Dessa forma, em alguns casos, o pagamento pode chegar até agosto, "de forma não renovável", frisa a mineradora. 

A prorrogação no pagamento do auxílio ocorre quatro meses após a assinatura de um acordo entre a empresa e o Governo de Minas Gerais, que prevê a elaboração de um programa de Transferência de Renda para a população afetada no valor de R$ 4,4 bilhões. 

Conforme prevê o acordo, após o mês de agosto, a mineradora passará a depositar, em juízo, os valores que integrarão esse Programa, que vai substituir o pagamento do recurso emergencial. 

Auxílio

Publicidade

De acordo com a Vale, cerca de 100 mil pessoas recebem o auxílio emergencial e o pagamento dessas indenizações supera R$ 1,7 bilhão. O pagamento começou a ser depositado em fevereiro de 2019 aos moradores da cidade de Brumadinho e pessoas que viviam a até 1 km do leito do rio Paraopeba, que foi atingido pela lama de rejeitos de minério. 

Veja: Vale inclui despesas pagas e valor de acordo cai para R$ 31 bilhões

O valor do auxílio é de um salário mínimo para cada pessoa adulta, meio salário mínimo para adolescentes e um quarto para crianças. 

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.