Câncer de próstata: homens devem fazer exames a partir dos 50 anos 

Campanha Novembro Azul chama atenção para a enfermidade que é o segundo tipo de câncer que mais acomete a população masculina

Em 2018, 70 mil casos da doença foram registrados

Em 2018, 70 mil casos da doença foram registrados

Pixabay/Reprodução

Quando se fala da saúde do homem, principalmente a partir de 50 anos, acende-se o debate sobre o câncer de próstata. Segundo o Ministério da Saúde, as estimativas apontam para quase 70 mil novos casos da doença em 2018, representando a segunda causa morte por câncer entre o sexo masculino no país, com mais de 15 mil óbitos.

Diante deste cenário preocupante, o Novembro Azul ganha ainda mais importância na conscientização do diagnóstico precoce, o que aumentam as chances de cura para mais 90%.

Especialista alerta para fatores de risco da doença

Especialista alerta para fatores de risco da doença

R7 Minas

Os dois principais fatores de risco do câncer de próstata são a idade e o histórico familiar, sobretudo para quem tem pai ou irmão com o diagnóstico da doença antes dos 60 anos. De acordo com o médico oncologista da Oncomed BH, Alexandre Chiari, a incidência do tumor aumenta após os 50 anos.

— Cerca de 75% dos diagnósticos são feitos em pacientes com mais de 65 anos. Iminentemente é uma doença da população idosa.

Outro ponto que chama atenção sobre esta enfermidade é que, em suas fases iniciais, ela não apresenta sintomas e tem evolução silenciosa. Neste contexto, o alerta é para que os homens procurem o urologista a partir dos 50 anos. O profissional vai avaliar a realização do rastreamento em pessoas sem sinais ou sintomas por meio de dois principais exames periódicos: o toque retal e a análise de sangue da dosagem do PSA (Antígeno Prostático Específico).

O movimento do Novembro Azul tem o objetivo de reforçar a importância de se procurar um especialista da área e do diagnóstico precoce do câncer de próstata.

— A importância da campanha é para o homem compreender que uma doença tão relevante e que pode causar uma morbidade tão grande se não for cuidada no momento inicial. O PSA e o toque retal não causam nenhum problema ao homem e que podem auxiliar na cura de uma enfermidade tão grave.

Tratamento

No estágio inicial da doença, na maioria dos casos, o tratamento é feito por cirurgia e radioterapia. Já quando o câncer está localmente avançado, é realizado em combinação com terapia hormonal. Esta segunda opção é oferecida pela Oncomed BH, clínica especializada na prevenção e no tratamento das doenças neoplásicas.

Oncomed BH

Endereço: Rua Bernardo Guimarães, número 3106, bairro Barro Preto, Belo Horizonte
Mais informações: www.oncomedbh.com.br ou (31) 3299-1300