Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Conheça as linhas de crédito mais comuns para micro e pequenos empreendedores

Analista do Sebrae lista as principais ofertas para diferentes tamanhos de empresas e dá dicas sobre como escolher a melhor

Minas Gerais|Do R7


Opções de crédito variam de acordo com o cliente
Opções de crédito variam de acordo com o cliente

Acesso a investimentos é um tema que preocupa tanto quem quer começar uma empresa, quanto quem já está no mercado.

Quando trata-se de empreendedoras mulheres, o assunto se torna ainda mais delicado. Sete em cada 10 delas se dizem não preparadas para ter acessos aos recursos financeiros. O problema foi retratado na série de podcasts Empreender Para Viver, da Record TV Minas.

Para ajudar estas mulheres, o R7 Minas preparou uma lista com sugestões de linhas de créditos que podem ser o caminho buscado para garantir uma alavancagem dos negócios. A lista foi feita com apoio do Igor Martins, analista da unidade de articulação para desenvolvimento econômico do Sebrae Minas (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas).

Martins dividiu as sugestões em dois grupos: para os empreendedores que estão começando e para aqueles que já estão a mais tempo no mercado. Confira a seguir:

Publicidade

Para quem está começando

1 - Microcrédito

Publicidade

Estes são tipos de empréstimos para pequenos empreendedores, oferecidos por diferentes instituições financeiras - tanto públicas, quanto privadas. Segundo Igor Martins, analista do Sebrae, geralmente, são atendidas empresas que faturam até R$ 360 mil por ano. O limite médio fica em torno de R$ 21 mil, mas as regras variam de acordo com o banco e o perfil de crédito do interessado.

2 - Linhas de fomento à inovação

Publicidade

Estas são linhas oferecidas, na maior parte das vezes, por entidades públicas, governos federal, estadual ou municipal, com o objetivo de incentivar a inovação por meio de startups e empresas de base tecnológica. Geralmente, este órgãos públicos abrem editais ofertando recursos com juros baixos ou até mesmo sem juros. Os interessados devem consultar os governos das regiões onde as empresas estão instaladas.

3 - Linhas para franquias

Outra oportunidade que o consultor Igor Martins destaca para quem quer começar um negócio são as linhas de crédito especiais oferecidas para quem quer comprar uma franquia. Estas são parcerias que as marcas fazem com instituições bancárias - públicas ou privadas - para oferecer empréstimos facilitados aos interessados em comprar uma franchising. As próprias marcas podem indicar quais são os bancos parceiros.

Para quem já empreende

1 - Fampe (Fundo de Aval para as Micro e Pequenas Empresas)

Projeto do Sebrae em que a instituição se torna avalista de até 80% das garantias cobradas pelas instituições financeiras na hora de oferecer um empréstimo aos pequenos e micro empreendedores. O Sebrae cobra uma taxa simbólica pela operação, que varia de acordo com o tipo do empreendimento e o volume do crédito. Os interessados devem consultar os bancos de interesse para saber se a instituição tem a parceria com o Sebrae.

2 - Pronampe

O Pronampe (Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte) foi criado pelo Governo Federal para ajudar os empreendedores a enfrentar os impactos financeiros da pandemia de Covid-19, mas o projeto se tornou permanente em 2022. Nele, o governo faz aportes financeiros para garantir que os bancos - públicos e privados - vão oferecer linhas de crédito com condições mais vantajosas e carência maior para os micro e pequenos empreendedores. O valor disponível depende da análise de crédito.

3 - Linhas gerais

Igor Martins também aponta que todas as instituições financeiras têm linhas de crédito gerais, que variam de acordo com o perfil de cada cliente e da relação dele com o banco. Os interessados devem consultar as opções disponíveis junto aos gerentes das agências.

Dica

Para quem está se perguntando qual é a melhor opção, Igor Martins afirma que não há uma resposta única. O analista do Sebrae destaca que o empreendedor deve pesquisar e comparar as ofertas.

Você deve conhecer as condições que estão sendo ofertadas%2C verificar quanto ficaria o valor da parcela%2C fazer o planejamento do uso daquele recurso%2C observar a finalidade e o valor que de fato precisa para investir

(Igor Martins, analista do Sebrae)

" É importante o cliente fazer a cotação com o banco que já tem relacionamento e comparar com a concorrência. Se não estão te atendendo bem, verifique em outro", completa a dica.

O Sebrae oferece consultorias para micro e pequenos empreendedores que podem ajudar na hora da dúvida. Algumas delas são gratuitas. Os interessados devem fazer o primeiro contato pelo telefone 0800 570 0800.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.