Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Fisiculturista baleada em BH segue internada, e família diz que paciente 'está bem'

Três disparos atingiram de raspão Ellen Cristina Otoni e um quarto acertou sua mandíbula; autor alega legítima defesa

Minas Gerais|Pablo Nascimento, do R7

Ellen foi atingida no apartamento de outro fisiculturista
Ellen foi atingida no apartamento de outro fisiculturista Ellen foi atingida no apartamento de outro fisiculturista

A fisiculturista de 37 anos baleada em Belo Horizonte continua internada no Hospital João 23, na região central da cidade, nesta quarta-feira (1°). Ela foi atingida na região do rosto, no último dia 23 de fevereiro.

Segundo a família de Ellen Cristina Otoni, a paciente "está bem, conversando sobre tudo". Em comunicado divulgado na internet, os parentes dizem que a fisiculturista "está sentando, comendo e bebendo água". Ainda segundo eles, ela deve passar por uma cirurgia nesta semana.

Ellen Cristina foi atingida por quatro tiros. Três pegaram de raspão. Um atingiu a mandíbula da paciente. O autor confesso dos disparos é o também fisiculturista Weldrin Alcântara, de 44 anos. O caso aconteceu no apartamento dele, no bairro Liberdade, na região da Pampulha, em Belo Horizonte.

Em um vídeo gravado antes de se entregar à polícia, Weldrin Alcântara disse que agiu em legítima defesa. Ele ainda afirmou que não era namorado de Ellen Cristina.

Publicidade

“Ela apareceu na minha casa de surpresa. Eu não estava esperando a Ellen lá. Nós tivemos alguns encontros. Ficamos várias vezes, mas nunca passou disso, justamente por ela ser uma pessoa muito agressiva e violenta”, disse o homem.

A advogada Laís Fonseca, que defende Alcântara, afirma que os disparos foram feitos enquanto o cliente tentava descarregar a arma que tinha em casa, em meio a uma briga com Ellen. "Weldrin, sabendo que a Ellen sabia onde estava a arma, se adiantou para pegar a arma antes dela. Ela foi atrás", detalha a advogada sobre os momentos que teriam antecedido uma luta corporal.

Ancântara está preso. A defesa diz que vai tentar um habeas corpus para o investigado.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.