Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Garçom dá exemplo de honestidade e devolve carteira com dinheiro para dono em BH  

Esposa do funcionário conseguiu localizar o endereço e o telefone do proprietário para avisar sobre a carteira perdida

Minas Gerais|Eliane Moreira, da Record TV Minas

Dono da carteira agradeceu honestidade de funcionário
Dono da carteira agradeceu honestidade de funcionário Dono da carteira agradeceu honestidade de funcionário

Um garçom de Belo Horizonte achou uma carteira cheia de dinheiro na rua e não desistiu até encontrar o dono. Com a ajuda da esposa policial civil, José Valdeir conseguiu achar o proprietário. O caso aconteceu no bairro Padre Eustáquio, na região noroeste da capital mineira. 

• Compartilhe esta notícia no WhatsApp

• Compartilhe esta notícia no Telegram

O garçom José Valdeir trabalha há 25 anos em um mesmo restaurante da região. Nesta quinta-feira (13), a caminho do trabalho, ele encontrou uma carteira com bastante dinheiro dentro. José procurou o gerente do restaurante onde trabalha para pedir ajudar.

Publicidade

Ronaldo Fernandes conta que mesmo conhecendo a índole do funcionário, admirou a atitude de honestidade do garçom. “É uma atitude que a gente não vê isso acontecer. Você achar uma coisa que não é sua e querer devolver. Independentemente do valor que tenha na carteira, talvez o dinheiro que está ali é o dinheiro para a pessoa pagar o aluguel, para por comida dentro de casa”, disse o gerente. 

Com os documentos em mãos, foi iniciada uma busca pelo dono da carteira. A esposa do Ronaldo é policial civil e deu uma ajuda, ela conseguiu localizar o endereço e o telefone e avisar sobre a carteira perdida. O homem é morador do bairro e cliente do restaurante.

Publicidade

Na noite de quinta-feira, José encontrou com Adriano Alves, que agradeceu a atitude do garçom: “Só tenho a agradecer ao Valdeir, a honestidade que ele teve comigo, isso não tem preço”

Durante todos esses anos, o Valdeir já encontrou diversos objetos de clientes que foram esquecidos no restaurante. Segundo o garçom, pela criação que recebeu, nunca passou pela cabeça ficar com o que não é dele. “Eu tive uma criação de nunca ficar com coisas alheias, meu pensamento na hora foi procurar o dono”.

Garçom e gerente esperam que o gesto sirva de exemplo para outras pessoas.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.