Minas Gerais Goleiro da Chapecoense é suspeito de ameaçar a ex e roubar celular

Goleiro da Chapecoense é suspeito de ameaçar a ex e roubar celular

Confusão aconteceu em um salão de beleza em Espinosa, no Norte de Minas Gerais, a 699 km de Belo Horizonte; jogador ainda é procurado

Jogador é procurado pela polícia

Jogador é procurado pela polícia

Divulgação / Chapecoense

O goleiro reserva da chapecoense, Gilsivan Soares da Silva, 34 anos, conhecido como Ivan, é suspeito de ameaçar a ex-namorada com uma faca. O caso aconteceu em Espinosa, no Norte de Minas Gerais, a 699 km de Belo Horizonte.

Segundo a PM (Polícia Militar), a vítima estava em um salão de beleza quando foi surpreendida pelo jogador. Ele entrou no estabelecimento e pediu o celular dela. A mulher, que tem 30 anos, se recusou a entregar o aparelho. Segundo testemunhas, neste momento, ele colocou a faca no pescoço da ex.

A mulher relatou aos militares que Silva fugiu com o aparelho celular após as ameaças.

Segundo a polícia, um amigo da mulher também foi ameaçado pelo jogador momentos antes.

Veja mais: Diretor afastado da Vale presta depoimento à PF em Belo Horizonte

Após o crime, ele fugiu do local, mas ainda não foi encontrado. Procurada pelo R7, a Chapecoense informou que só vai se posicionar após conversar com o atleta. A reportagem tenta contato com a defesa do jogador.