Minas Gerais Justiça vai avaliar, mais uma vez, se mantém promotor preso pela morte da esposa em BH

Justiça vai avaliar, mais uma vez, se mantém promotor preso pela morte da esposa em BH

Análise acontece a cada três meses, conforme determina a lei; nova rodada de audiências do Caso Lorenza começa nesta quinta (15)

  • Minas Gerais | Pablo Nascimento, do R7

Promotor foi acusado de matar Lorenza Pinho asfixiada e intoxicada

Promotor foi acusado de matar Lorenza Pinho asfixiada e intoxicada

Reprodução / Record TV Minas

O TJMG (Tribunal de Justiça de Minas Gerais) vai avaliar, mais uma vez, nesta quarta-feira (14), se o promotor André Luis Garcia de Pinho, acusado de matar a esposa em BH, seguirá preso.

A medida é um trâmite comum da Justiça, que a cada três meses precisa reavaliar as prisões preventivas - que é o caso do acusado. A análise acontece mesmo sem pedido da defesa.

A reunião acontecerá a partir das 13h30, no Órgão Especial do TJMG. O grupo é formado por  11 desembargadores.

André Pinho está preso desde abril de 2021, quando a esposa dele, Lorenza Maria de Pinho, morreu aos 41 anos no apartamento da família, no bairro Buritis, na região oeste de Belo Horizonte.

Pinho alega que a esposa passou mal após consumir bebida alcoólica e medicamentos. No entanto, a denúncia do MPMG (Ministério Público de Minas Gerais) indicou que o promotor teria asfixiado e intoxicado a companheira.

Audiências

Nesta quinta-feira (15), a Justiça mineira também vai retomar as audiências do caso. A primeira rodada aconteceu em agosto deste ano. Na época, as sessões duraram dois dias e foram suspensas em 10 de agosto. A defesa e a acusação pediram mais informações à perícia.

Treze pessoas já foram ouvidas. Dentre elas, o pai, a irmã gêmea e a madrasta de Lorenza, além de dois dos cinco filhos do casal.

A expectativa é que a nova rodada aconteça até esta sexta-feira (16) e o réu seja interrogado pela Justiça pela primeira vez. A defesa de André Pinho diz que está confiante que irá provar a inocência do cliente.

Veja detalhes do depoimento dos filhos do casal durante as audiências:

Últimas