Minas Gerais Polícia indicia mulher por matar o marido com a ajuda do ex em BH

Polícia indicia mulher por matar o marido com a ajuda do ex em BH

Investigação indica que, após o crime, a suspeita pesquisou na internet como sacar o FGTS de um falecido

  • Minas Gerais | Shirley Barroso, da Record TV Minas

 Alexandre Dutra Cardoso, de 37 anos, foi encontrado carbonizado em Betim

Alexandre Dutra Cardoso, de 37 anos, foi encontrado carbonizado em Betim

Reprodução/ Redes Sociais

A Polícia Civil concluiu, nesta quinta-feira (1º), o inquérito policial que investigava a morte de um homem carbonizado em Betim, na região metropolitana de Belo Horizonte.

Os suspeitos do crime são a esposa da vítima e o ex-namorado dela. Eles estão presos e foram indiciados por homicídio triplamente qualificado e destruição de cadáver.

O corpo de Alexandre Dutra Cardoso, de 37 anos, foi encontrado no dia 30 de junho deste ano. A Polícia Civil informou que a causa da morte foi intoxicação por fumaça,  o que é indicativo de que ele foi queimado vivo.

De acordo com o delegado Otávio Luiz de Carvalho, a companheira da vítima, de 40 anos, e o ex namorado dela, de 35 anos, doparam Alexandre Dutra, o amarraram e o levaram para o local onde foi carbonizado.

A companheira alegou que sofria agressões da vítima e por isso decidiu matá-lo. No entanto, a corporação acredita que a motivação para o crime foi o interesse em uma indenização trabalhista de R$ 90 mil que a vítima recebeu.

O delegado reveltou que a parceira de Alexandre teria pesquisado na internet como matar alguém sem dor, como envenenar pessoas e como receber FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) de uma pessoa falecida.

Vídeos das câmeras de segurança de um posto de combustível flagraram a dupla comprando combustível para carbonizar a vítima.

Últimas