Minas Gerais Polícia prende suspeito de atropelar e matar mulher na região nordeste de Belo Horizonte

Polícia prende suspeito de atropelar e matar mulher na região nordeste de Belo Horizonte

Delegada acredita que suposto autor do crime, ocorrido em maio, teria cometido outro assassinato do mesmo modo em 2020

  • Minas Gerais | Dara Russo*, do R7 e Vinícius Rangel, da RecordTV Minas

Reprodução / RecordTV Minas

A Polícia Civil de Minas Gerais prendeu, nesta quinta-feira (30), um homem suspeito de espancar, matar e atropelar uma mulher no bairro Goiânia, região nordeste de Belo Horizonte.

A delegada que acompanha o caso acredita que o suposto autor do crime, ocorrido no dia 17 maio, também teria praticado um assassinato nas mesmas circunstâncias e na mesma região em 2020.

“Após a ocorrência deste caso de 2022, a equipe começou uma luta para tentar identificar o proprietário daquele veículo. Para nossa surpresa, não é só nesse feminicídio que ele tem envolvimento, mas em outro, ocorrido no ano de 2020”, explica a delegada Ingrid Estevam.

Durante as investigações, também foram apreendidas diversas roupas íntimas femininas na casa do suspeito. “Vamos investigar para saber se são da propriedade de outras vítimas que ele estaria envolvido”, diz Ingrid.

Em ambos os casos investigados, a Polícia Civil constatou que o suspeito age com o mesmo modus operandi: ele espanca as vítimas e, quando elas estão desfalecidas dentro do veículo, as joga para fora do carro e as atropela diversas vezes.

“Ele aparentemente é um assassino em série e afirma que teve os motivos dele para cometer esse crime, mas descartamos toda e qualquer alegação de legítima defesa, porque as imagens demonstram a crueldade e a barbaridade com que esses casos foram ocorridos”, completa a delegada.

Ainda de acordo com a Polícia Civil, o suspeito, que foi detido em Sarzedo, na região metropolitana da capital mineira, é um homem jovem, que vive e trabalha normalmente. “O que nos chama atenção é o modo como ele executa suas vítimas, sempre utilizando o carro como um instrumento para alcançar o fim. São sempre vítimas vulneráveis, ou seja, mulheres que estariam em pontos de prostituição. Ele pega essas garotas, coloca dentro do veículo e em determinado ponto desse programa ele as executa”, afirma Ingrid.

Além das roupas íntimas, o DVD de um filme intitulado “A Morte Pede Carona” foi apreendido e chamou atenção dos policiais. “Isso nos deixou ainda mais chocados, porque no filme ele utiliza justamente o próprio veículo para assassinar as vítimas”, destacou a delegada.

Agora, a Polícia Civil irá investigar se existem outras vítimas do suposto autor dos crimes.

*Estagiária sob supervisão de Pablo Nascimento

Últimas