Minas Gerais Projetos em MG ajudam no combate à violência contra a mulher

Projetos em MG ajudam no combate à violência contra a mulher

Série da Record TV Minas mostra as iniciativas públicas que auxiliam mulheres e contribuem para a prevenção de feminicídios

  • Minas Gerais | Shirley Barroso, Da RecordTV Minas

Ações tentam prevenir feminicídios

Ações tentam prevenir feminicídios

Reprodução / RecordTV Minas

Em Minas Gerais, várias ações, como a criação de companhias independentes da Polícia Militar voltadas às vítimas de violência doméstica, têm sido criadas para auxiliar as mulheres que sofrem com essas agressões.

No segundo episódio da séria Covardia que Mata, da RecordTV Minas, especialistas e familiares de vítimas falam sobre as medidas que ainda precisam ser criadas para frear a "epidemia de feminicídio".

Em 2021, segundo dados da PM, as Patrulhas de Prevenção a Violência Doméstica realizaram 58.854 visitas com 14.705 mulheres atendidas. O sargento Webert Menezes ressalta que medidas como essa podem até mesmo evitar um homicídio.

“Após esse primeiro atendimento, esses boletins de ocorrência são registrados no nosso sistema e essa equipe faz uma busca ativa por vítimas que têm grande número de reincidência ou situações graves. Com base nisso, essas equipes especializadas vão de encontro a essa vítima. A vítima não chama a Polícia Militar nessa situação, a polícia que vai de encontro a essa vítima para oferecer o acompanhamento do caso”, explica.

Outra ação implementada na capital foi a Casa da Mulher Mineira, inaugurada no último dia 30 de março, no Barro Preto, região centro-sul da capital. O espaço é destinado ao acolhimento e atendimento às mulheres vítimas de violência doméstica.

Confira o segundo episódio da Covardia que Mata:

Últimas