Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

UFMG identifica dois moradores com variante delta em BH

Pacientes estiveram no Reino Unido e voltaram contaminados com a nova variante; esses são os primeiros casos na cidade

Minas Gerais|Lucas Pavanelli, do R7, com Enzo Menezes e Polyana Salles da RecordTV Minas

UFMG identificou duas amostras de variante delta
UFMG identificou duas amostras de variante delta UFMG identificou duas amostras de variante delta

Dois adolescentes que estiveram no Reino Unido e retornaram recentemente a Belo Horizonte foram diagnosticados com a variante delta do coronavírus. O sequenciamento genético foi feito no dia 16 de julho pela UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais) a partir de amostras encaminhadas pela prefeitura.

A Prefeitura de Belo Horizonte e a SES-MG (Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais) foram notificadas sobre o assunto na semana passada. 

De acordo com o Executivo municipal, o CIEVS (Centro de Informações Estratégicas de Vigilância em Saúde) foi notificado de um voo vindo do Reino Unido e iniciou o monitoramento de passageiros para detecção de possíveis casos. 

"Durante o processo, foi identificado que dois viajantes evoluíram para quadros suspeitos, como coriza e tosse", afirmou a prefeitura. Os passageiros fizeram exame RT-PCR no dia 16 de julho e as amostras foram encaminhadas ao Laboratório da UFMG. 

Publicidade

Ainda segundo a prefeitura, os dois pacientes, que passam bem, cumpriram período de isolamento domiciliar por 14 dias. 

Leia também

Variante delta em Minas

Publicidade

De acordo com o Governo de Minas, com esses dois novos registros, são três as notificações de casos da variante delta do coronavírus diagnosticados pela UFMG. O caso dos viajantes do Reino Unido são os primeiros identificados em Belo Horizonte até o momento.

"A SES-MG tem realizado um monitoramento restrito dos casos suspeitos da variante, a fim de coibir a disseminação da variante no estado", diz em nota.

Publicidade

Em Minas Gerais, das 1.517 amostras sequenciadas pela Funed (Fundação Ezequiel Dias), ligada ao governo estadual, uma é relacionada a essa variante. 

O primeiro caso foi identificado em Juiz de Fora, no mês de maio deste ano. O paciente veio da Índia e se deslocou de carro de São Paulo até Juiz de Fora, onde teria tido contato apenas com a esposa, cujo teste de Covid-19 teve resultado negativo. Ele foi internado preventivamente no dia 22 de maio oito na Santa Casa de Misericórdia de Juiz de Fora, e recebeu alta no dia 31 de maio.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.