Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Autos Carros
Publicidade

GWM inaugura centro de peças na Grande SP e promete política agressiva de pós-vendas

Marca apresentou um estoque de 523 mil peças

Autos Carros|Marcos Camargo JrOpens in new window


GWM inaugura centro de peças e promete política agressiva de pós vendas

As marcas novas sofrem com a dificuldade inicial do pós-venda e a desconfiança do brasileiro sobre esse tema. Acostumados a achar peças “em qualquer lugar” nas marcas tradicionais, esse é o maior entrave para novas empresas que desembarcam no Brasil. A GWM está inaugurando um centro de peças em Cajamar, na Grande São Paulo, e promete uma política agressiva de preços e pós-vendas para atender seus clientes.

A GWM Brasil anunciou uma política de preço único para suas peças de reposição, válida para todo o território nacional. A marca garante que nas suas 47 concessionárias o valor das peças será o mesmo. Vários executivos da GWM são oriundos de marcas conhecidas, especialmente a Toyota, que é referência no assunto.

GWM inaugura centro de peças e promete política agressiva de pós vendas

No edifico de Cajamar, a GWM apresentou um estoque de 523 mil peças, distribuídas em mais de 4.100 posições pallet, armazenadas no Centro de Armazenamento e Distribuição mantido em parceria com o provedor logístico DSV.

A GWM diz que as peças disponíveis podem concessionárias da marca no Brasil por até nove meses. A disponibilidade de peças para os modelos Ora e Haval, ficam dividias respectivamente em 97% e 96%. Para a linha Haval, são 2200 peças diferentes. Já para a linha Ora, são 1500 peças no estoque para envio imediato até a concessionária.

Publicidade

Em uma visita ao centro de peças vimos tanto componentes de motor quanto suspensão, acabamento e itens de “baixo giro”, como as baterias de alta voltagem de todos os modelos híbridos e elétricos, peças de funilaria como portas, para-choques ou capô, e até módulos eletrônicos.

GWM inaugura centro de peças e promete política agressiva de pós vendas

“Para a cidade de São Paulo, a entrega das peças também é feita com caminhões elétricos, com zero emissão de poluentes”, informa o diretor de Planejamento de Vendas, Importação e Logística da GWM Brasil, Thiago Potenza.

Publicidade

No total, a GWM afirma que há 80 profissionais que gerenciam um total de 63 armazéns de peças, sendo dois na China, 45 nas concessionárias e 15 nos fornecedores, além do próprio Centro de Cajamar próximo a rodovias e aeroportos.

Além do despacho de peças a GWM trabalha com dados estatísticos sobre as peças mais demandadas, o tempo de reparo do veículo na concessionária para menor espera possível e assim controlar os pedidos tanto no estoque do Brasil quanto na China.

Os sistemas são todos integrados por sistema que traz os dados sobre disponibilidade das peças em tempo real, fazer orçamentos instantâneos e rastrear os pedidos até sua chegada à concessionária para aplicação no veículo do cliente.


Os textos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião do Grupo Record.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.