Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Renault poderá ter Arkana híbrido além de novo SUV 1.0 turbo no Brasil

Executivos dão as pistas para os planos da marca francesa que é a estrela do Salão de Paris

Autos Carros|Marcos Camargo Jr. e Marcos Camargo Jr.

Arkana híbrido: grandes chances de estrear no Brasil
Arkana híbrido: grandes chances de estrear no Brasil Arkana híbrido: grandes chances de estrear no Brasil

Sem a presença de grandes marcas alemãs e distante de estandes da Peugeot e DS, divisão de luxo da Citroën, a Renault chamou para si o papel de liderar o Mondial de l'Automobile, evento tradicional da indústria automobilística na Europa. Dos produtos mostrados, um deles tem grandes chances de estrear no Brasil ao lado de outros produtos que são guardados a sete-chaves.

Modelo tem carroceria cupê e pode vir com motor 1.3TCe + sistema híbrido leve
Modelo tem carroceria cupê e pode vir com motor 1.3TCe + sistema híbrido leve Modelo tem carroceria cupê e pode vir com motor 1.3TCe + sistema híbrido leve

A Renault vem apostando em modelos híbridos na Europa como o Austral e o Arkana, justamente o crossover mais “jovial” da gama que teria um papel importante. O Arkana híbrido poderá substituir o Captur que estaria com os dias contatos por aqui após o fim de linha do Sandero, mostrando a tendência de redução do portfólio em busca de modelos de maior agregado “mais Renault e menos Dacia”, parafraseando um executivo da marca que detalhou alguns dos planos da marca.

Modelo tem chance de ser produzido no país em um segundo momento
Modelo tem chance de ser produzido no país em um segundo momento Modelo tem chance de ser produzido no país em um segundo momento

Arkana 

O Arkana estaria nos planos para substituir o Captur e vir com motor que tem chance de ser um híbrido flex. Trata-se do 1.3 TCe E-Tech híbrido de 145cv com câmbio automático de seis marchas. Junto com o motor a combustão entra o sistema híbrido leve com bateria de lítio ajudando a melhorar o consumo.

Publicidade
Interior do Arkana tem painel de linhas sinuosas e multimídia vertical
Interior do Arkana tem painel de linhas sinuosas e multimídia vertical Interior do Arkana tem painel de linhas sinuosas e multimídia vertical

Assim, o Arkana daria fim ao Captur estreando a solução híbrida com bons números de consumo, próximo dos 18km/l. Com porte mais avantajado com 4,56m de comprimento o Arkana seria enfim um modelo médio, algo que o Captur nunca foi aqui no Brasil.

Stepway em “teste” por Curitiba: não terá esse estilo e vai estrear o 1.0TCe
Stepway em “teste” por Curitiba: não terá esse estilo e vai estrear o 1.0TCe Stepway em “teste” por Curitiba: não terá esse estilo e vai estrear o 1.0TCe

Stepway ou novo SUV?

Publicidade

A Renault já divulgou que o investimento de R$ 2 bilhões na fábrica de São José dos Pinhais/PR dará origem a um novo produto. Cruzando os dados sabemos que a Renault testa um novo produto ainda bem camuflado nos arredores da fábrica.

Novo Sandero Stepway: será que vem para o Brasil? Veja o vídeo!

Publicidade

Em Paris, apuramos que essa novidade será de fato um SUV compacto que poderá resgatar o nome Stepway que é hoje a única continuidade desse nome presente no compacto de entrada.

Modelo testado não passa de uma “mula”, segundo executivos
Modelo testado não passa de uma “mula”, segundo executivos Modelo testado não passa de uma “mula”, segundo executivos

Porém esse novo carro não repetirá a estratégia da Dacia de figurar aqui no Brasil com o emblema da Renault. “Não tem nada a ver com esse carro que está circulando. É outro produto, com outro design que nem conhecemos e com motor e câmbio novos”, diz nossa fonte. Assim, esse carro em teste está na verdade só testando o motor 1.0 turbo TCe e não será o Dacia Stepway.

Stepway: marca vai deixando origem Dacia nos futuros produtos Renault no país
Stepway: marca vai deixando origem Dacia nos futuros produtos Renault no país Stepway: marca vai deixando origem Dacia nos futuros produtos Renault no país

Esse novo produto está na rota do Fiat Pulse e Volkswagen Nivus com cerca de 4 metros de comprimento, embora use também a plataforma CMF-B da Renault (Common Module Family). A nova base poderá dar volume para o novo crossover de entrada e permitir a nacionalização do Arkana em um segundo momento.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.