Christina Lemos Em Belém, raro consenso de esquerda deve eleger prefeito do PSOL

Em Belém, raro consenso de esquerda deve eleger prefeito do PSOL

Mutirão de partidos de esquerda em torno do  deputado federal Edmilson Rodrigues permitiu que ele se descolasse do segundo colocado, Delegado Eguchi (Patriota)

No estado governado pelo MDB e onde o partido de Helder e Jáder Barbalho sempre foi uma força hegemônica, o eleitor da capital, Belém, sinaliza para uma decisão descolada da gestão estadual. O favoritismo de Edmilson Rodrigues na reta final do segundo turno, inclusive com crescimento de mais de 6 pontos percentuais nos últimos dias, segundo Ibope, indica a preferência pelo projeto da “Frente Belém de Novas Idéias”, liderado pelo candidato do PSOL.

Rodrigues e Eguchi, arco de esquerda e discurso conservador

Rodrigues e Eguchi, arco de esquerda e discurso conservador

Reprodução/Facebook

O deputado federal de atuação combativa e presente em Brasília, Rodrigues conseguiu algo raro no cenário destas eleições: reunir um arco dos principais partidos de esquerda em torno de sua candidatura, hoje referendada por PT, PDT, PCdoB e Rede. Do lado adversário, o delegado federal Everaldo Eguchi, manteve o discurso conservador, com apelo aos eleitores que “façam sua escolha pela família e pelo combate à corrupção”. O Ibope registra que o candidato do Patriota perdeu cerca de 5 pontos na reta final para o segundo turno.

Últimas