Setembro amarelo

Suicídio é a segunda causa de morte entre jovens de 15 a 29 anos no mundo; Setembro é o mês dedicado à campanha da prevenção ao suicídio

Dia 10 de setembro é o Dia Mundial de Prevenção do Suicídio

Dia 10 de setembro é o Dia Mundial de Prevenção do Suicídio

Pixabay/ Reprodução

Os números não deixam dúvidas: é preciso falar do suicídio. Sem sensacionalismo, sem terror, mas, com muito vigor, com seriedade. Afinal, o suicídio é a segunda causa de morte entre jovens de 15 a 29 anos no mundo, atrás apenas de acidentes de trânsito. E a cada 40 segundos uma pessoa se suicida, sendo que 79% dos casos se concentram em países de baixa e média renda. Quando olhamos para uma faixa etária ainda mais jovem - de 15 a 19 anos -, o suicídio aparece como segunda causa de mortes entre as meninas, após as complicações na gravidez, e a terceira entre meninos, depois de acidentes de trânsito e violência.

A Organização Mundial de Saúde estima que cerca de 800 mil pessoas morrem por suicídio por ano - os números do relatório são referentes a 2016. No Brasil, foram registrados 13.467 casos, a grande maioria (10.203) entre homens, segundo a entidade. Os números da publicação apontam que a taxa global de suicídio foi de 10,5 por 100 mil habitantes. Há diferenças quando se observa a renda dos países. Nos de média renda, o índice foi de 9 por 100 mil; nos de baixa, de 10,8 por 100 mil; e nos de alta renda, 11,5 por 100 mil - nesses, o número de mortes de homens foi quase três vezes maior que o de mulheres.

Nós temos de estar atentos aos nossos amigos, familiares, sobretudo, às mudanças de comportamento, perda de peso e desinteresse pela sociabilidade.

Quando começamos a viver mais um “Setembro Amarelo”, chamando para a conscientização, vale listar as principais dicas dos especialistas:

    1. Mantenha o seu tratamento psicoterápico via on-line, a grande maioria dos profissionais estão a trabalhar nessa modalidade;
    2. Se faz uso de medicação, siga corretamente a prescrição médica. Não aumente a dosagem, nem faça desmame por conta própria;
    3. Se a sua medicação está a findar, entre em contato com o seu Psiquiatra, todos estão a trabalhar sob novos protocolos;
    4. Mantenha-se informado somente por vias sérias e éticas de notícias. Evite “Fake News”;
    5. Trabalhe a sua respiração através da meditação. A respiração consciente e ritmada, mantém a homeostase do corpo;
    6. Durma bem, o sono fisiológico possibilita uma “psicoprofilaxia”, filtragem e limpeza de metabólitos cerebrais;
    7. Mantenha uma alimentação equilibrada. Alimentos funcionais, menos processados e coloridos. “Descasque mais e desembrulhe menos”;
    8. Beba água, mantenha-se hidratado para o melhor funcionamento de todo o sistema de filtragem e eliminação, mantendo o organismo em bom funcionamento;
    9. Use a criatividade e o espaço possível para uma atividade física que goste;
    10. Evite excesso de álcool, evite drogas. Mantenha-se lúcido;
    11. Mantenha a rotina, isso faz com que você continue orientado no tempo;
    12. Desenvolva um plano, e faça um planejamento para realizar uma “comemoração” quando tudo isso passar;
    13. Traga para sua mente bons pensamentos e boas emoções. O que nós pensamos nós sentimos;
    14. Pense coisas boas!
    15. Sinta-se pertencendo a um grupo, o sentimento de pertença traz-nos importância;
    16. Faça chamadas de vídeo ou mesmo videoconferência para reunir os amigos;
    17. Não falta tempo, por isso organize a casa, os armários, leia os livros que guardou na estante, assista aos filmes e as séries que queria e não tinha “tempo”;
    18. Descubra um talento oculto, e trabalhe-o como uma TO - Terapia Ocupacional: Escrever, desenhar, pintar, esculpir, cozinhar, bordar…

Últimas