Gestão do conhecimento

Conhecimento é pessoal e intransferível, entretanto, ele deve ter uma gestão adequada para que seus resultados sejam utilizados a favor da sua empresa

Reprodução

Fazer a gestão do conhecimento é muito mais que aproveitar as competências e habilidades de cada profissional. No mundo corporativo e o seu volume intenso de informações produzidas, mapear as habilidades é fundamental.

O que adianta ter dezenas de pessoas com diversas habilidades e qualidades, se em meio aos caos nada é aproveitado? A gestão do conhecimento é mais do que contratar alguém qualificado, mas sim fazer com que essas aptidões sejam utilizadas no dia a dia.

O que é a gestão do conhecimento?

A gestão não se trata apenas de alocar profissionais a determinada área. Sabendo identificar uma estratégia e realizar a aplicação do conhecimento, é possível criar uma potente e diferenciada ferramenta no enfrentamento da concorrência. É mais comum do que se imagina encontrar profissionais vivendo em um completo vazio existencial dentro das empresas, afinal foi gerado uma expectativa de utilidade e ela é quebrada quando não se aproveita a vantagem de cada integrante da equipe.

Um colaborador sempre terá uma ideia inovadora e precisa ser ouvido. Quando se ignora o que cada um tem a oferecer para a empresa, desmotiva toda a equipe, influenciando diretamente na produtividade da corporação.

O processo de criar, compartilhar, usar e gerenciar o conhecimento de uma organização é um conceito que se refere a uma abordagem que visa alcançar os objetivos organizacionais por meio das melhores práticas do uso do conhecimento.

Por que esse modo de gestão é tão importante para as empresas?

A gestão de pessoas junto com a gestão do conhecimento, unem o útil ao agradável. Não basta ter os melhores profissionais, mas eles não conseguem cooperar para alavancar a sua empresa.

Todos os funcionários devem ter novas oportunidades de demonstrar seus conhecimentos. Muitos, talvez, passem boa parte do tempo à espera de uma oportunidade para manifestarem seus conhecimentos e acabam sendo improdutivos.

Todos dentro da corporação são importantes. Por exemplo, o profissional de limpeza tem conhecimento sobre a utilização de produtos e equipamentos específicos, o responsável pela tecnologia sabe como desenvolver um aplicativo que saiba temporizar as atividades internas. Os dois em conjunto, cada um com o seu conhecimento, conseguirá produzir informes de rendimento mais precisos.

Ou seja, a gestão do conhecimento agrega no funcionamento interno da empresa, gerando melhores resultados e focando a equipe em alcançar os objetivos da corporação.

Como funciona uma gestão do conhecimento eficiente?

— Conhecimento é algo que quanto mais se divide, mais se multiplica. No dia que entendermos isso, saberemos que podemos aprender com leigos e sábios, jovens e velhos. Todos sempre tem algo a nos ensinar — José Victor Amorim.

Essa frase faz todo o sentido quando pensamos na gestão do conhecimento. Para ser eficiente, é preciso que a gestão valorize o mínimo conhecimento.

Nada é tão pequeno que seja insignificante. Não se pode descartar nenhum conhecimento adquirido ao longo da trajetória de um profissional, e contextualizar esse aprendizado para as situações cotidianas, beneficiará na solução das dificuldades dentro da empresa.

Quais são os tipos de conhecimentos?

Conhecimento explícito

É o conhecimento adquirido pelo estudo, o conhecimento ensinado nas escolas ou nos cursos de aperfeiçoamento. Também é considerado explícito a leitura de livros, apostilas e artigos, que são incentivadores de um conhecimento explícito e acadêmico. Ou seja, é a atividade exercida com o intuito de aprender, agregar conhecimento.

Conhecimento tácito

Um conhecimento adquirido nas vivências e experiências ao longo da vida de um indivíduo. A individualidade faz com que cada ser humano interprete de uma maneira pessoal os acontecimentos experimentados, estabelecendo uma conexão que facilita o conhecimento em específicas áreas.

É necessário sempre equilibrar os dois tipos de conhecimento dentro da empresa, afinal, ambos agregam valor ao negócio. Deve-se juntar o conhecimento adquirido teoricamente à prática. Desta forma, o equilíbrio comportamental, produz de forma eficaz resultados satisfatórios.

Quais são as principais ferramentas da gestão do conhecimento?

O capital humano é de suma importância, ele é um aliado para as conquistas no mercado. A gestão do conhecimento é algo sério e que deve ser usado para o aperfeiçoamento de uma equipe, e não para menosprezar os que têm dificuldades em certos setores.

Para facilitar o processo, conheça as ferramentas que te ajudarão a alavancar a sua corporação.

Gestão de informação

As informações devem ser claras e de fácil acesso, é essencial que a informação seja produzida de forma positiva e produtiva, mantendo todos em comunicação, incentivando a agilidade e a troca de experiências que produzam mais resultados positivos. Crie um canal dentro da empresa para que possam receber as informações e também se comunicar.

Gestão de talentos e competências

Faça um mapeamento de competências e desiguine nos setores que apresentam falhas comportamentais. Conhecendo as habilidades e talentos de cada integrante evita-se a tomada de decisão equivocada ou baseada na simpatia, priorizando a competência e o conhecimento para exercer as atividades propostas.

Desenvolvimento de pessoas

Todos nós sabemos que a teoria sem a prática não passa de palavras. É necessário que dê oportunidades para profissionais que têm a sua parte teórica desenvolvida, mas que ainda não tiveram a oportunidade de praticá-las.

Investir no desenvolvimento desses profissionais os conectam a empresa, mantendo-os incentivados a buscarem cada vez mais o aperfeiçoamento e a cooperação com a empresa.

Se você deseja crescer, a compreensão de que seus colaboradores fazem parte do conjunto corporativo, é primordial, pois são eles que, efetivamente, atuam nos bastidores para que tudo saia dentro dos conformes.

Uma empresa com a gestão do conhecimento alicerçada, tem força e estrutura para combater a concorrência e se destacar em meio ao gigante mercado empresarial. Seja estratégico e invista naqueles que ajudam a manter a engrenagem funcionando.

Últimas