O poder dos feedbacks!

Divulgação

Um dos principais desafios de todo líder é manter sua equipe motivada e com objetivos alinhados.

Para isso, o feedback é uma poderosa ferramenta de desenvolvimento profissional e gestão de pessoas, independente do seu tipo de negócio. Afinal, a comunicação assertiva é uma das principais características de um ambiente organizacional saudável e harmônico.

Isso faz com que os membros da equipe liderada por você tenham mais estímulo e motivação para desempenhar suas funções, além de se sentirem mais confortáveis para também dar feedbacks ao líder e falar abertamente sobre suas necessidades.

Além de ser uma ferramenta de avaliação de performance, o feedback também é uma maneira de demonstrar respeito pelos seus colaboradores. Afinal, todo mundo merece saber se está desempenhando um bom trabalho, se sua conduta é correta e se está no caminho certo para crescer na empresa.

Hoje vamos conversar sobre o que é um feedback, sua importância e, por fim, vou te apresentar algumas dicas fundamentais para implementar a cultura de feedbacks no seu ambiente de trabalho!

Segue a leitura!

O que é um feedback e qual o seu papel?

Dar um feedback é o mesmo que dar uma resposta, um retorno em relação a um comportamento, uma tarefa realizada. No mundo dos negócios, o feedback designa uma avaliação que o gestor faz do colaborador e vice-versa.

Isto é muito importante: você, como líder, também deve ser capaz de receber feedbacks dos seus colaboradores e dar liberdade e incentivo para que façam isso!

Essa prática contribui para a melhoria da comunicação interna e é imprescindível para avaliar e melhorar a performance individual de cada colaborador e também a performance coletiva da equipe, de forma que todos atendam às expectativas da empresa.

O feedback pode ser positivo ou construtivo.

Quando positivo, é uma forma de elogiar uma atitude do colaborador, intensificar suas qualidades e demonstrar que está satisfeito com a conduta e as atividades realizadas por ele. Isso é importante para que um trabalhador fique feliz com o próprio trabalho e motivado e saiba que está no caminho certo. Estes elogios devem ser feitos de maneira profissional.

Por outro lado, temos o feedback construtivo. Este não deve ser visto e nem dado como algo negativo, mas sim como uma crítica construtiva. Se o colaborador comete um erro ou apresenta uma conduta inadequada, mas ninguém o alerta, certamente continuará errando. Ele precisa saber quais erros está cometendo e ter uma oportunidade para melhorar.

Como deve ser um feedback?

Para que cumpra efetivamente seu objetivo, existem algumas características que um feedback deve ter, independente de ser positivo ou construtivo:

1. O feedback deve ser honesto, específico e com uma linguagem profissional e respeitosa;

2. Mesmo quando o feedback aponta um erro ou uma conduta incorreta, jamais ofenda o seu colaborador. Elabore a avaliação de forma construtiva, ouça atentamente o outro lado, seja proativo e claro quanto ao que deve ser feito e quais são suas expectativas como gestor;

3. Utilize exemplos práticos: seja específico quanto ao que precisa ser corrigido ou o que está sendo elogiado e precisa ser mantido;

4. Seja positivo ou construtivo, o feedback deve ser, preferencialmente, dado ao colaborador em particular, para evitar o constrangimento do colaborador em questão (mesmo que seja um elogio!) e dos outros.

Dicas para implementar a cultura de feedbacks na sua empresa

Deixe seus colaboradores entenderem o objetivo dos feedbacks

Agora que você, gestor, já sabe o que é um feedback e qual a importância disso, é hora de passar isso para os seus colaboradores para que todos entendam por que e como esta prática será inserida na empresa.

Seja transparente e específico

É importante ser específico quanto ao que está sendo avaliado e sincero quanto às suas expectativas com o colaborador. Uma avaliação vaga certamente não terá efeitos.

Seja acessível e aceite receber feedbacks

Mostre aos seus colaboradores que você está aberto ao diálogo e os incentive a também te oferecer feedbacks! O ponto de vista dos liderados é essencial para que o líder desempenhe seu papel e possa promover um ambiente de trabalho saudável e uma equipe de alta performance.

Ofereça feedbacks contínuos e periódicos

A prática dos feedbacks requer, necessariamente, periodicidade e continuidade. Não adianta dar um feedback e não acompanhar o colaborador. O ideal é estabelecer uma periodicidade exata para isso, como por exemplo: “na última sexta-feira de cada mês, faremos uma rodada de feedbacks com todos os colaboradores individualmente”.

Agora que você já sabe a importância e o potencial da cultura dos feedbacks, é hora de começar a colocar isso em prática para ter uma equipe alinhada e motivada!

Últimas