Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Luiz Fara Monteiro
Publicidade

ACI-LAC, Anac e ABR se unem para melhorar as práticas de sustentabilidade nos aeroportos brasileiros

acordo prevê o intercâmbio direto de dados e informações entre as entidades para a realização de iniciativas referentes à sustentabilidade ambiental, implementadas pelos aeroportos brasileiros

Luiz Fara Monteiro|Luiz Fara MonteiroOpens in new window

ACI-LAC, Anac e ABR: práticas de sustentabilidade nos aeroportos brasileiros (Divulgação ACI-LAC)

O Conselho Internacional de Aeroportos para América Latina e Caribe (ACI-LAC) assinou, nesta quinta-feira (6), juntamente com a Agência Nacional de Aviação (Anac) e a ABR Aeroportos do Brasil um memorando de entendimento (MoU) para incentivar a troca de conhecimento técnico, experiências, dados e informações para o desenvolvimento sustentável do setor de aviação civil. A assinatura do documento aconteceu em Brasília, durante a 5ª edição do evento Aviação Sustentável, realizado pela Anac.

O acordo prevê o intercâmbio direto de dados e informações entre as entidades para a realização de iniciativas referentes à sustentabilidade ambiental, implementadas pelos aeroportos brasileiros certificados por ACI-LAC no Brasil. O objetivo é desenvolver em conjunto ações e materiais de apoio e capacitação voltados aos aeroportos para incentivar a adoção das melhores práticas de gestão e de sustentabilidade ambiental, como a implementação de tecnologias limpas, que possibilitarão o atingimento da meta setorial de redução a zero das emissões líquidas de carbono, produzidas diretamente pelos aeroportos, até 2050.

Assinaram o MoU Filipe Reis, consultor sênior de ACI-LAC para temas aeroportuários, Tiago Pereira, diretor-presidente da Anac, e Fábio Carvalho, CEO da ABR Aeroportos do Brasil.

“É um prazer ter a oportunidade de trabalhar em conjunto com Anac e ABR no processo de descarbonização dos aeroportos brasileiros e constatar que estes parceiros, assim como nossos membros, estão claramente comprometidos com o objetivo de alcançar a meta Net Zero. Sabemos que este é um grande desafio e que ACI-LAC tem muito a contribuir a partir do conhecimento e experiências acumulados ao longo dos anos”, afirmou Filipe Reis.

Publicidade

Aeroportos certificados por ACI-LAC no Brasil

O Conselho Internacional de Aeroportos (ACI) opera o único programa mundial de certificação de aeroportos para gerenciamento das emissões de carbono, o Programa Airport Carbon Accreditation. Ele avalia e reconhece os esforços dos aeroportos para gerenciar e reduzir suas emissões por meio de 6 níveis de certificação.

Publicidade

No Brasil, há 8 aeroportos que já conquistaram a certificação do programa ACA. São eles Aeroporto Santos Dumont (nível 1 – “Mapeamento”); Aeroporto Internacional de Florianópolis, Aeroporto Internacional de Vitória, Aeroporto de Macaé e Aeroporto Internacional de Brasília (nível 2 – “Redução”); Aeroporto Internacional de Salvador e Aeroporto Internacional do Rio de Janeiro (nível 3 – “Otimização”); e Aeroporto Internacional de Belo Horizonte (nível 3+ – “Neutralidade”).

Acompanhe as informações sobre ACI-LAC no Twitter em @ACI_LAC e no Linkedin

Publicidade

Sobre ACI-LAC

ACI-LAC é o escritório regional do Conselho Internacional de Aeroportos (Airports Council International) que representa os interesses dos operadores aeroportuários na América Latina e no Caribe. Atualmente, conta com 86 membros que operam mais de 340 aeroportos em 42 países e territórios na região da América Latina e Caribe.



Os textos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião do Grupo Record.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.