Atlas Air confirma o fim da produção do "Jumbo"

Versão de cargas do Boeing 747 deixará de ser fabricada pela companhia americana. No Brasil apenas a Varig operou "A Rainha dos Céus"

A companhia Atlas será a última a receber a versão cargueiro do Boeing 747

A companhia Atlas será a última a receber a versão cargueiro do Boeing 747

Justin Ho - Unsplash

A informação já era conhecida por jornalistas e sites especializados em aviação desde o final de julho, embora o fabricante sempre evite falar no assunto.

Mas uma reportagem publicada pela Bloomberg nesta quarta-feira (3) confirma.

A Boeing Co. está preparada para entregar seu último cargueiro 747 final em outubro próximo, marcando o fim da produção de um jato intercontinental de 4 motores e dois andares para passageiros, que entrou para a história da aviação.

O Boeing 747 ficou mundialmente conhecido como "Jumbo". E até o surgimento do Airbus A380 em 1994 era conhecido como o maior avião comercial do mundo.  O 747 começou a voar em 1969. Com a era dos moedernos "widebodies" bimotor, mais econômicos, o quadrimotor deixou de ser uma opção atraente para as companhias.

Boeing 747: "Jumbo" visto de frente

Boeing 747: "Jumbo" visto de frente

Nick Morales - Unsplash

A empresa de frete e leasing Atlas Air Worldwide Holdings Inc. , que comprou os direitos dos últimos quatro 747-8s em janeiro, planeja receber os pesados ​​cargueiros entre maio e outubro do próximo ano, disse o CEO John Dietrich nesta quarta-feira.

“Estes são os últimos 747s que a Boeing produzirá e estamos muito felizes por eles virem para a Atlas”, disse Dietrich. A Boeing não comentou imediatamente o anúncio da Atlas, a maior operadora de 747 do mundo.

A entrega final concluirá mais de meio século de produção da aeronave, apelidada de “Rainha dos Céus” por uma estrutura curva que lembra um navio de cruzeiro. As entregas finais levantam novas questões sobre o futuro de sua fábrica em Everett, Washington, que a Boeing construiu para abrigar a linha de montagem final do 747.

Embora a Boeing tenha confirmado que planejava encerrar a fabricação do cargueiro de quatro motores em 2022, o fabricante de aviões com sede em Chicago forneceu poucos detalhes.

A última versão de passageiros da aeronave - conhecida como 747-8i - deixou de ser fabricada em 2017 e foi entregue à Korean Airlines sob a matrícula HL7644. 

No Brasil, a Varig foi a única companhia a operar os modelos 747.

Segundo a "Aeroflap", em 1981 a Varig encomendou seus primeiros 747, na versão -200B especial para transporte de passageiros e de cargas. A primeira encomenda foi para três aeronaves, que viriam a ser matriculadas como PP-VNA, VNB e VNC.

A Varig foi a única companhia brasileira a operar o 747

A Varig foi a única companhia brasileira a operar o 747

Panda Beting

Últimas