Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Luiz Fara Monteiro
Publicidade

Câmera da polícia captura incidente entre 2 aviões que usavam a mesma pista

Controladora de voo autorizou um Delta a decolar na mesma pista em que aeronave da American pousaria. Jatos passaram a 200 metros um do outro

Luiz Fara Monteiro|Luiz Fara MonteiroOpens in new window


Aeronave da American Airlines em incidente com avião da Delta Alan Wilson - Wikimedia Commons

A Administração Federal de Aviação dos Estados Unidos (FAA) iniciou uma investigação depois que dois aviões de grandes companhias aéreas comerciais operavam pouso e decolagem na mesma pista.
A imprensa americana chegou a apontar o caso como uma ‘quase colisão’.

O incidente foi registrado por uma câmera de vídeo da Polícia de Syracuse, no estado de Nova Iorque. Embora especialistas digam que os voos não estavam realmente em rota de colisão, com base em evidências preliminares, eles estavam voando por um tempo muito próximos — apenas 725 pés de distância (220 metros) em seu ponto mais próximo.

O incidente aconteceu no final da manhã da última segunda-feira (9), enquanto os dois jatos regionais contornavam um aparente erro de controle de tráfego que inicialmente deu a um deles autorização para decolar do Aeroporto Internacional de Syracuse Hancock ao mesmo tempo em que o outro foi autorizado a pousar na mesma pista.

- Delta 5421pronto para decolar da pista 28, disse o piloto da Delta à controladora de voo, no que ela respondeu:

Publicidade

- Autorizada a decolagem da 28, [voo] 5421

Nesse instante, o piloto da American Airlines (PSA Airlines) que se aproximava para o pouso na mesma pista questionou:

Publicidade

- Espere? aí, quem está autorizado a decolar da 28

O áudio da comunicação do Controle de Tráfego Aéreo com os pilotos em ambos os voos indica que o controlador inicialmente deu sinal verde para o pouso do voo 5511 da American Eagle, um jato Bombardier CRJ-700 operado pela PSA Airlines, uma filial regional da American Airlines. O controlador então deu outro sinal verde para a decolagem da pista 28 — a mesma pista designada para o avião da American — para a Delta Connection 5421, outro CRJ-700 operado pela Endeavor Air, que é uma filial regional da Delta.

Publicidade

O controle de tráfego respondeu ao piloto da American com instruções para abortar o pouso e “dar a volta”, que o piloto seguiu. Mas os dados do radar de voo mostraram que o avião, enquanto subia a uma altitude de cerca de 1.825 pés, continuou em um caminho que finalmente o levou sobre a pista de onde o voo da Delta estava decolando. Quando o avião da Delta deixou o solo e ele próprio subiu, houve um momento em que ele voou abaixo do avião da Americano voando 725 pés acima, ou, 220 metros.

Segundo reportagem da CBS News, o voo da American desceu ligeiramente. Este pode ter sido o momento em que um veículo do Departamento de Polícia de North Syracuse vislumbrou os aviões em sua câmera de painel. De longe, parecia que eles estavam a segundos de bater um no outro.

A Delta confirmou que havia 76 passageiros e quatro tripulantes, incluindo dois pilotos e dois comissários de bordo, a bordo do voo 5421, que se dirigia para a cidade de Nova York. A American disse que seu voo 5511, de Washington, DC, transportava 75 passageiros e quatro tripulantes. Ninguém ficou ferido no incidente.

A FAA disse que investiga o incidente e o que pode ter levado a ele. Em uma declaração à CBS News, a Delta disse: “A Endeavor Air e a Delta trabalharão com as autoridades de aviação como sempre fazemos em nosso compromisso compartilhado com a segurança acima de tudo.” A American Airlines confirmou que o incidente aconteceu, mas se recusou a comentar e apontou para a investigação da FAA.

Além de outros acidentes aparentemente próximos em pistas principais , vários incidentes de viagens aéreas que viraram manchetes nos últimos anos — um pouso de emergência de um avião da Boeing em janeiro após perder um plugue de porta no meio do voo é apenas um exemplo — voltaram o foco para a segurança das aeronaves. Apesar disso, a FAA disse que casos como o de Syracuse na segunda-feira estão, na verdade, diminuindo. Nos primeiros cinco meses de 2024, a taxa de incursões graves em pistas caiu 68% em comparação com o mesmo período em 2023, de acordo com dados da FAA.


Os textos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião do Grupo Record.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.