Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Luiz Fara Monteiro
Publicidade

Em ocorrência grave, pilotos abortam decolagem ao perceberam que estavam na pista errada

Jumbo da Air Atlas estava a quase 200 km/h em uma pista secundária no Aeroporto de Riad. Autoridades sauditas abriram investigação para evitar novo incidente

Luiz Fara Monteiro|Luiz Fara MonteiroOpens in new window

Boeing 747 cargueiro: tentativa de decolagem na pista errada (Kambui - Wikimedia Commons)

Um cargueiro Boeing 747 abortou sua corrida de decolagem no aeroporto de Riad depois de perceber que estava decolando de uma pista de táxi - as chamadas taxiway - em vez da pista designada. Uma investigação está em andamento para determinar como o evento ocorreu e como incidentes semelhantes podem ser evitados no futuro.

A ocorrência, divulgada agora, aconteceu no último 22 de abril de 2024, quando um cargueiro Boeing 747-400 da Air Atlanta Europe Malta operando em nome da Saudi Arabian Airlines estava programado para partir do Aeroporto Internacional King Khalid de Riade (RUH) e voar para Nairóbi (NBO), no Quênia.

Dados do Flightradar24 mostram que a aeronave taxiou no pátio de carga localizado na extremidade noroeste do campo de aviação às 00h28 antes de taxiar até a pista de táxi que leva à pista 33R. Esta pista tem um comprimento total de 13.796 pés (4.205 metros).

No entanto, tendo virado à esquerda em direção à pista, em vez de continuar até o ponto de espera da pista ativa, a tripulação virou prematuramente à esquerda novamente no final da pista de táxi K. Esta pista de táxi tem um comprimento total de apenas 4.880 pés (1.490 metros) – cerca de um terço do comprimento da pista 33R ao lado dela. Esta extensão é insuficiente para um avião cargueiro das dimensões e peso do jumbo em questão decolar.

Publicidade

Às 00h37, horário local, o cargueiro 747 foi autorizado a decolar da pista 33R pelos controladores de tráfego aéreo de Riad. No entanto, por razões ainda a serem determinadas, a tripulação do avião cargueiro da Air Atlanta iniciou a decolagem da pista de táxi K. Pistas de táxi servem de ligação para que uma aeronave acesso o pátio ou à pista principal de aeroportos.

A aeronave acelerou na pista de táxi K, aparentemente com intenção de decolar. No entanto, com a aeronave atingindo uma velocidade de solo de 110 nós (126 mph/202 km/h) e com o fim da pista de táxi se aproximando rapidamente, a tripulação do avião de carga percebeu repentinamente seu erro e abortou a corrida de decolagem.

Publicidade

De acordo com um relatório do incidente publicado pelo Aviation Herald, a aeronave conseguiu parar a uma distância de 4.780 pés (1.450 metros) do início da pista de táxi K. A matemática simples determina que a aeronave parou com apenas 100 pés (30 metros) de asfalto à sua frente.

Relatórios meteorológicos do aeroporto mostraram que, no momento do incidente, a temperatura do ar exterior no Aeroporto de Riad estava em torno de 30 graus Celsius (86 graus Fahrenheit). Uma parada abrupta de uma aeronave tão pesada em temperaturas tão altas teria, sem dúvida, levado ao superaquecimento dos freios, o que também poderia ter resultado em danos ao conjunto do trem de pouso.

Publicidade

Tendo retornado ao pátio de carga após o incidente, o voo da aeronave para Nairóbi foi posteriormente cancelado, e a aeronave passou os dois dias seguintes nas mãos dos engenheiros da Air Atlanta antes de finalmente ser despachada para Hong Kong em 23 de abril de 2024.

O Gabinete de Investigação de Aviação da Arábia Saudita investiga este incidente para determinar a causa de quaisquer erros cometidos que possam ter levado à falha na tentativa de decolagem. Os investigadores estarão interessados em entender como a tripulação conseguiu confundir uma pista de táxi relativamente curta com uma pista muito mais longa no aeroporto.

Além disso, as verificações realizadas pela própria tripulação, bem como pelos sistemas a bordo da cabine de comando, deveriam ter alertado a tripulação sobre seu erro. No entanto, parece que esses avisos foram ignorados.

Detalhes adicionais

A aeronave envolvida no incidente era um cargueiro 747-400 de 29 anos com matrícula 9H-AKF. Esta aeronave voou pela primeira vez em dezembro de 1994 e foi originalmente entregue à EVA Air em Taiwan como variante de passageiro, informa o AEROTIME Hub. Foi convertido em cargueiro em agosto de 2007 e posteriormente adquirido pela Air Atlanta em março de 2019. A aeronave foi transferida da controladora Air Atlanta Icelandic para a Air Atlanta Europe Malta em outubro de 2022.

Apesar da gravidade deste incidente e do potencial que tinha para terminar de forma muito diferente, o Aeroporto de Riade testemunhou um incidente muito semelhante em 2018. Nessa ocasião, um Boeing 737 da Jet Airways também tentou decolar da pista de táxi K depois de ser autorizado a decolar da pista 33R. Neste incidente anterior, a aeronave não conseguiu parar antes de chegar ao final da pista de táxi, eventualmente parando no solo macio além do final da superfície asfaltada da pista de táxi K.


Os textos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião do Grupo Record.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.