Luiz Fara Monteiro Falha em motor faz Lufthansa desviar voo para Angola

Falha em motor faz Lufthansa desviar voo para Angola

Aeronave que partiu da Cidade do Cabo, na África do Sul, precisou jogar combustível fora e realizar um pouso de emergência em Luanda. 286 passageiros e 13 tripulantes estavam a bordo 

A350 da Lufthansa: falha no motor sobre Angola

A350 da Lufthansa: falha no motor sobre Angola

Reprodução - AvHerald

O voo da Lufthansa que partiu da Cidade do Cabo, na África do Sul, no último sábado (3) com destino a Munique, na Alemanha, não chegou ao destino, conforme planejado. Uma pane em um dos motores do Airbus A350-900, matrícula D-AIXE, obrigou a tripulação a realizar um desvio.

286 passageiros e 13 tripulantes estavam a bordo da aeronave, que já saiu da cidade sul-africana com mais de duas horas de atraso. 

A aeronave estava em rota no nível de voo FL380 a sudoeste de Luanda, capital de Angola,  quando a tripulação iniciou uma descida para o FL340.

Pouco depois, ao se certificar da falha no motor esquerdo, modelo Trent XWB, o comandante  decidiu se livrar de combustível (fuel dumping) e desviar para Luanda.

A queima de combustível nesse tipo de incidente se faz necessária para que o avião fique mais leve e, assim, não danifique a estrutura durante o pouso.

A aproximação em Luanda ocorreu com segurança na pista 23, cerca de uma hora após o início do problema.

A aeronave permaneceu no solo em Luanda por pelo menos 48 horas, segundo informa o AvHerald. O motor esquerdo do A350-900 XWB, sigla de Extra Wide Bodie, deverá ser substituído. 

O aeroporto de Luanda confirmou que a tripulação declarou emergência às 14h18 (hora local) ou 13h18 (hora Zulu), relatando uma indicação de incêndio no motor esquerdo.

Um dia após o ocorrido, a Lufthansa informou que houve indicação de irregularidade técnica em um motor, porém não confirmou a indicação de incêndio no motor.

Os textos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião do Grupo Record.

Últimas