Luiz Fara Monteiro Piloto multado por violar quarentena e dormir com comissária de cia rival

Piloto multado por violar quarentena e dormir com comissária de cia rival

Companhia aérea usou imagens de circuito interno para investigação. 

Investigação da China Air usou imagens de circuito interno

Investigação da China Air usou imagens de circuito interno

Reprodução

Um piloto da China Airlines foi punido por violar sua quarentena obrigatória em várias ocasiões, além de permitir que uma comissária dormisse em seu apartamento durante o período em que deveria estar em isolamento.

O jornal Taiwan News revelou o sobrenome do piloto, mas o blog não usará a identificação.

O profissional foi suspenso e sua qualificação de tripulação de voo foi suspensa por tempo indeterminado após a descoberta que ele se aventurou a sair durante a quarentena. A companhia aérea afirmou na quinta-feira que a investigação do caso foi concluída e que ocorreram violações claras dos regulamentos de prevenção de epidemias.

De acordo com um relatório da Mirror Media , uma reclamação sobre o piloto foi apresentada à Administração Civil de Aeronáutica sobre seu comportamento durante a quarentena. Ele entrou em Taiwan em um vôo de Frankfurt em 15 de agosto e, de acordo com os regulamentos, deveria começar uma quarentena de cinco dias em casa, seguida por nove dias de auto-monitoramento de saúde.

No entanto, ele foi flagrado convidando vários amigos para ir à sua casa para reuniões no distrito de Songshan. Entre os convidados estava uma comissária de bordo da EVA Air que dormiu pelo menos uma vez em seu apartamento, embora o piloto estivesse noivo, às vésperas do casamento.

Piloto da China Air investigado por violar quarentena

Piloto da China Air investigado por violar quarentena

Tienko Dima - Unsplash

Uma testemunha afirmou que o piloto violou sua quarentena em pelo menos sete ocasiões. Imagens de câmeras de vigilância foram usadas como provas no processo. 

As gravações em vídeo mostram que a comissária também tinha um cartão magnético para entrar e sair do condomínio do piloto. 

O acusado também foi visto saindo do prédio às 7h51 do dia 18 de agosto, às 13h09 da tarde do dia 20 de agosto e às 9h42 do dia 21 de agosto. Ele foi visto com amigos entrando no apartamento enquanto carregavam alimentos e bebidas às 20h01 em 19 de agosto, 19h50 em 20 de agosto e 19h27 em 21 de agosto.

Por deixar sua quarentena sem permissão, o piloto da China Airlines foi multado em cerca US $ 3.600 por violar uma lei sanitária local.

A EVA Air afirmou que investigou os movimentos dos comissários de bordo e os testes de PCR implementados deram negativos. A comissária de bordo disse à companhias que desconhecia que o colega estava em quarentena.

A companhia aérea prometeu conduzir uma investigação completa e, se descobrir que o funcionário violou os regulamentos de prevenção de epidemias, irá impor uma ação disciplinar.

Últimas