Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Luiz Fara Monteiro
Publicidade

Queda no valor das passagens aéreas impulsiona em 37% as viagens corporativas em maio deste ano

Dados são da agência de viagens corporativas digital VOLL em sua base de mais de 700 mil usuários e considera os dez destinos mais visitados no período

Luiz Fara Monteiro|Luiz Fara MonteiroOpens in new window


Voll: incremento de 37% nas viagens corporativas Luca Jose

Os dez destinos brasileiros mais procurados durante o último mês de maio, pelos viajantes corporativos, têm um fator em comum: queda expressiva no ticket médio aéreo. O valor médio da passagem aérea nas localidades, em maio de 2023, foi de R$ 850, enquanto este ano o mesmo índice caiu para R$ 789. A baixa de 11% considerou como destino as cidades mais procuradas para encontros corporativos: São Paulo/SP, Rio de Janeiro/RJ, Brasília/DF, Campinas/SP, Belo Horizonte/MG, Curitiba/PR, Vitória/ES, Goiânia/GO, Fortaleza/CE e Salvador/BA.

Assim, as dez mais transacionadas ao longo do quinto mês deste ano alcançaram cerca de 37% a mais de visitas que em maio do ano passado, de acordo com levantamento inédito realizado pela VOLL (www.govoll.com). A agência de viagens corporativas se baseou no comportamento de mais de 700 mil colaboradores de empresas que contrataram sua plataforma para realizar a análise.

“Isso aconteceu, entre outros fatores, devido à queda no preço do combustível para aviação (QAV) em 1,5% no mês anterior. O que refletiu nos preços das passagens e na busca por viagens para as dez cidades que mais receberam turistas a trabalho no período. Afinal, foi em abril que grande parcela das compras das passagens aéreas foram realizadas, uma vez que a média de antecedência de compra de passagens aéreas em maio de 2024 foi 10% maior do que o mesmo período do ano passado, outro fator que geralmente resulta em passagens aéreas mais baratas. Além disso, um índice que contribuiu para a redução desta tarifa média foi o percentual dos pedidos de viagem feitos dentro das políticas de menor preço disponível, definidas pelas empresas — em 2024, 84% das compras foram feitas com o critério de menor custo, 13 pontos percentuais acima da prática de 2023″, afirma Luiz Moura, cofundador da VOLL e conselheiro de turismo da FecomercioSP.

Na plataforma da VOLL, da qual fazem parte mais de 450 empresas como o Banco Itaú, CPFL, Cogna, Nubank, Localiza e Estácio, a interface faz comparativos diversos para que o viajante chegue ao melhor valor para a jornada completa, de ponta a ponta. Além da economia, fica mais simples e prático fazer a gestão de gastos e da política de viagens.

Publicidade

Sobre a VOLL – A VOLL é protagonista da revolução no mercado de gestão de viagens, mobilidade e despesas corporativas na América Latina. Como a maior agência de viagens corporativas da nova economia, ela une tecnologia e atendimento premium para simplificar todas as etapas da jornada corporativa. Além de oferecer uma série de serviços customizados, a VOLL oferta com exclusividade seu meio de pagamento digital 100% pré-conciliado, permitindo que em um único app seja feita toda a organização da viagem até a gestão das despesas, em tempo real. Hoje, os mais de 700 mil usuários são atendidos 24/7, via canais diversos e três idiomas, por uma equipe especializada espalhada por todo o território nacional e unidades em São Paulo e Belo Horizonte. A VOLL é uma scale-up investida pela Vivo e pela Localiza e uma das integrantes do Ranking TOP 100 Open Scaleups 2023. Dentre seus clientes, destacam-se o Banco Itaú, Localiza, CPFL, iFood, Nubank, Andrade Gutierrez, Fundação Dom Cabral e Solinftec. Saiba mais em www.govoll.com.



Os textos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião do Grupo Record.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.