Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Anestesistas presos por estupro no Rio agiam de formas parecidas

Os dois foram flagrados em vídeos abusando de pacientes sedadas durante cirurgias em hospitais no Rio

Rio de Janeiro|Do R7


Giovanni Quintella e Andres Carrillo foram presos por estupro de pacientes
Giovanni Quintella e Andres Carrillo foram presos por estupro de pacientes

Giovanni Quintella e Andres Carrillo, dois médicos anestesistas que atuavam em hospitais públicos do Rio de Janeiro e foram presos pelo mesmo motivo: estupro a pacientes. Quintella foi preso em julho, e Carrillo, seis meses depois, em meados de janeiro.

De acordo com as investigações da Polícia Civil, os dois foram presos por estuprarem pacientes sedadas durante procedimentos cirúrgicos. Eles agiam de forma parecida, aproveitando-se de que elas estavam desacordadas para esfregar o pênis nas vítimas.

Quintella foi preso em flagrante após ter sido filmado por funcionários do Hospital da Mulher de Vilar dos Teles, em São João de Meriti, na Baixada Fluminense, colocando o pênis na boca de uma paciente que estava fazendo um parto.

Leia também

A equipe resolveu filmar a ação após desconfiar do comportamento suspeito do anestesista em outras situações.

Publicidade

Carrillo foi preso temporariamente no condomínio onde morava, na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio. A Polícia Civil começou a investigá-lo um mês antes, depois de a Polícia Federal ter identificado que ele armazenava, na nuvem de dispositivos eletrônicos, conteúdos de pornografia infantil.

Entre os mais de 20 mil arquivos que foram encontrados nos equipamentos do médico colombiano, a polícia achou dois vídeos de estupros praticados por ele, um em 2020 e o outro em 2021.

Publicidade

Após análise das mídias, a polícia identificou os hospitais onde os assédios aconteceram. Um dos casos ocorreu no Hospital Estadual dos Lagos — Nossa Senhora de Nazareth, em Saquarema. O outro no Complexo Hospitalar Universitário Clementino Fraga Filho. A unidade pertence à UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro).

Outras vítimas

Publicidade

Após a divulgação dos dois casos, outras possíveis vítimas dos dois médicos apareceram. No caso de Quintella, a Deam (Delegacia de Atendimento à Mulher) de São João de Meriti passou a investigar outras 30 possíveis vítimas que foram atendidas por ele.

Já o colombiano, além de ter sido indiciado duas vezes por estupro de vulnerável, é investigado por armazenar os vídeos de abuso sexual infantil.

A polícia também apura se uma criança de 1 ano, que faz tratamento contra câncer, foi vítima de Carrillo. O pai da criança procurou a DCAV (Delegacia da Criança e do Adolescente Vítima) por ter desconfiado de atitudes do médico durante um procedimento. A decisão de ir à delegacia foi tomada após ele ter tentado providências do hospital.

Redes sociais

Os dois médicos também eram ativos nas redes sociais e exibiam sua rotina sem gerar desconfiança nos seguidores.

Em uma publicação, o colombiano, que estava havia seis anos no Brasil, mostrou o pedido de casamento que fez à mulher, com a torre Eiffel ao fundo, em Paris, na França. Em outra postagem, o médico afirmou que ela era o maior presente que ele poderia ganhar na vida.

A esposa, que estava com ele durante a prisão, se surpreendeu ao saber dos crimes do marido, que levava uma vida dupla.

Quintella também costumava ser bastante ativo na rede social, na qual publicava o cotidiano de seu trabalho. Pelas postagens, já apagadas, é possível observar que o anestesista atuou em, ao menos, dez hospitais das redes pública e privada.

Na legenda de uma de suas fotos, o médico escreveu: "Vocês ainda vão falar de mim. Esperem". Na primeira publicação do perfil, ele se apresentou aos seguidores e revelou que atuar como anestesiologista era seu sonho desde pequeno.

Após a divulgação do crime, o perfil dele atraiu muitos usuários da plataforma e diversos comentários de indignação em suas publicações. O médico, que tinha menos de mil seguidores no site na manhã em que foi preso, chegou a 11 mil no início da noite.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.