Rio de Janeiro Mulher é presa por vender cabelos doados a pacientes com câncer

Mulher é presa por vender cabelos doados a pacientes com câncer

Investigação apontou que organização criminosa lucrou milhões de reais em negócios nacionais e internacionais

Resumindo a Notícia

  • Quadrilha vendia cabelos destinados à doação para pacientes com câncer
  • Chefe da quadrilha foi presa em flagrante na zona norte do Rio
  • Criminosos vendiam perucas em lojas físicas no país e no exterior
  • DRCPIM trabalha para identificar responsáveis pelo crime

Policiais civis prenderam uma mulher suspeita de chefiar uma quadrilha que desviava e vendia cabelos humanos doados para pacientes com câncer. A líder do grupo foi presa em flagrante na última terça-feira (20), em Campinho, na zona norte do Rio de Janeiro.

Ela deverá responder por associação criminosa e falsidade ideológica, já que ela foi encontrada com passaporte falso e tinha dois números de CPF. De acordo com a polícia, a suspeita tinha a intenção de fugir.

A investigação da DRCPIM (Delegacia de Repressão aos Crimes Contra a Propriedade Imaterial) apontou que a organização criminosa lucrou milhões de reais em negócios nacionais e internacionais sob a alegação de que iria confeccionar perucas destinadas a pessoas em tratamento contra o câncer. 

Criminosos diziam que doariam os cabelos recebidos

Criminosos diziam que doariam os cabelos recebidos

Divulgação/DRCPIM

A delegacia cumpriu mandados de busca e apreensão nas lojas do esquema ilegal, na residência dos envolvidos e em ONGs.

Os policiais recolheram aproximadamente meia tonelada de cabelos humanos, documentos, dinheiro, computadores e celulares.

A investigação da DRCPIM continua a fim de identificar e indiciar outros envolvidos no crime, inclusive a participação de pessoas ligadas a ONGs.

*Estagiária do R7, sob supervisão de Bruna Oliveira

Últimas