Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

PM faz operação na zona oeste em busca de presos que fugiram de Bangu com corda feita de lençóis

Entre os fugitivos, está Jean do 18, considerado um dos criminosos mais perigosos do país; Seap investiga conduta de servidores

Rio de Janeiro|Do R7


Três criminosos fugiram do presídio de Bangu 6
Três criminosos fugiram do presídio de Bangu 6

A Polícia Militar do Rio faz uma operação, nesta terça-feira (31), na comunidade Minha Deusa, em Realengo, zona oeste do Rio, em busca dos três presos que fugiram do presídio de Bangu 6 na manhã do último domingo (29).

De acordo com a corporação, agentes do 14º BPM (Bangu) prenderam duas pessoas e apreenderam uma pistola, um rádio comunicador, um cinto de guarnição e drogas.

Entre os procurados está Jean do 18, considerado um dos traficantes mais violentos do Brasil. Além dele, são foragidos Índio do Jardim Novo e Marcelinho do Merindiba.

O Disque-Denúncia oferece uma recompensa de R$ 2.000 a quem tiver informações sobre o paradeiro do grupo. A instituição reforça que o anonimato é garantido.

Publicidade

Investigação

A Polícia Civil analisa um celular encontrado na cela em que estavam os presos de alta periculosidade que escaparam da penitenciária Lemos Brito, conhecida como Bangu 6. Os investigadores buscam informações no telefone, como mensagens e ligações, que possam revelar detalhes do plano da fuga, na qual foi usada uma corda improvisada com lençóis.

Publicidade

Leia também

A Polícia Judiciária e a Seap (Secretaria de Administração Penitenciária) investigam o caso. Não estão descartadas as hipóteses de negligência e facilitação de fuga.

Os sete policiais penais que estavam de plantão na hora da fuga já foram ouvidos. Em depoimento, eles disseram que as câmeras de segurança da unidade estavam desligadas por causa de uma queda de energia provocada pela chuva.

Publicidade

Após a fuga, a Seap decidiu transferir 15 detentos de Bangu 6 que fazem parte da mesma facção criminosa dos três homens que escaparam do presídio.

Além disso, as polícias militar e penal fizeram uma operação na Vila Vintém, também na zona oeste da capital, devido às suspeitas de que os criminosos possam ter se escondido na comunidade.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.