Rio de Janeiro Polícia prende comparsa de suspeito de torturar e matar servidor do TRE no RJ

Polícia prende comparsa de suspeito de torturar e matar servidor do TRE no RJ

Segundo a polícia, o homem ajudou o sobrinho e ex-namorado da vítima a cometer o crime

Suspeito foi preso por participação no assassinato de servidor do TRE-RJ

Suspeito foi preso por participação no assassinato de servidor do TRE-RJ

Reprodução

A polícia prendeu mais um comparsa do homem suspeito de matar um servidor do TRE-RJ (Tribunal Regional Eleitoral), no Rio de Janeiro. Ele ajudou o sobrinho e ex-namorado da vítima a cometer o crime, segundo a polícia.

A família do servidor público Sérgio Ricardo Leite de Souza chegou a registrar o desaparecimento dele, em agosto deste ano, e a comunicar à delegacia que a conta bancária havia sido zerada.

O corpo da vítima foi encontrado carbonizado em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense. Sérgio foi extorquido antes de ser assassinado, segundo as investigações.

Clique aqui e receba as notícias do R7 no seu WhatsApp
Compartilhe esta notícia pelo WhatsApp
Compartilhe esta notícia pelo Telegram
Assine a newsletter R7 em Ponto

Outras prisões

O ex-namorado já havia sido preso junto de outro comparsa, em agosto deste ano, segundo informações da Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense. 

De acordo com as investigações, Sérgio foi morto porque o ex teria ficado irritado com o fato de ter deixado de receber uma mesada no valor R$ 5.000, após o término do relacionamento.

Ainda segundo a polícia, o suspeito se passou por outra pessoa para atrair a vítima para um imóvel no bairro da Penha, na zona norte.

Sérgio foi torturado e obrigado a fazer transferências bancárias. Ele repassou quase R$ 30 mil para a conta do ex-namorado, além de ter feito um empréstimo no valor de R$ 90 mil.

A polícia revelou ainda que o homem teve a ajuda de outro comparsa, além do tio, para executar o crime. 

O último envolvido no caso vai responder por extorsão majorada pelo concurso de pessoas e pela morte e pela ocultação do cadáver.

Últimas