Rio de Janeiro Polícia prende milicianos que executaram dois jovens na Baixada

Polícia prende milicianos que executaram dois jovens na Baixada

Vídeo que viralizou nas redes sociais mostra momento que vítimas são executadas em plena luz do dia, em Nova Iguaçu 

  • Rio de Janeiro | Inácio Loyola, do R7*, com Quézia Oliveira, da Record TV Rio

A Polícia Civil prendeu, nesta quinta-feira (23), três milicianos foragidos em Arraial do Cabo, na Região dos Lagos do Rio. Dois deles são acusados de duplo homicídio qualificado que aconteceu em junho de 2021 em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense.

Vídeo mostra momento da execução

Vídeo mostra momento da execução

Divulgação/RecordTV

Os agentes da DHBF (Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense), após um trabalho de inteligência e monitoramento, capturaram a dupla no bairro Figueira. Eles suspostamente estavam aliados a outros criminosos envolvidos em homicídios e atividades típicas de milícia na região.

Um outro homem foi capturado durante a ação. Ele estava foragido desde 2020, é investigado pela DHBF e é réu em ação penal por grupo de milicianos que agia no bairro Cerâmica e adjacências em Nova Iguaçu.

Duplo Homicídio

Dois jovens, possivelmente envolvidos com tráfico de drogas, foram executados em plena luz do dia no bairro Cerâmica, em Nova Iguaçu, na tarde do dia 2 de julho de 2021.

Um vídeo que mostra o momento em que o executor efetua os disparos contra as vítimas deitadas no chão viralizou nas redes sociais. Na filmagem é possível ver um dos acusados em um carro prata, cuja placa foi identificada durante as investigações.

Em maio deste ano, a equipe da 58ªDP (Posse/Nova Iguaçu) abordou suspeitos de integrarem a milícia do bairro Cerâmica. Na ocasião, um dos homens, preso na operação desta quinta-feira (23), se apresentou como proprietário de um veículo de cor prata, que estava próximo ao grupo.

A polícia concluiu que o carro foi utilizado no mês seguinte na dupla execução investigada.
Segundo a polícia, há possibilidade que as vítimas estivessem envolvidas no tráfico de drogas no Morro do Cotó de onde vinham caminhando quando foram abordadas pelos autores no meio da rua.

Os autores do crime fugiram da região após a identificação e decretos de prisões temporárias representados pelo Delegado de Polícia responsável pela equipe do GELC (Grupo Especial de Local de Crime).

Eles vão responder por duplo homicídio qualificado.

*Estagiário do R7, sob supervisão de PH Rosa

Últimas