Prefeitura do Rio libera banho de mar a partir de sábado (1º)

A fase 5 de flexibilização autoriza também trabalhadores ambulantes a retomar atividades. Permanência na faixa de areia continua proibida

Ocupação na faixa de areia ainda está proibida

Ocupação na faixa de areia ainda está proibida

Fernando Frazão/Agência Brasil/01.02.2020

O prefeito Marcelo Crivella anunciou que, a partir de sábado (1º), o Rio entra na fase 5 de flexibilização com a liberação de banhos de mar e trabalho de ambulantes nas praias.  No entanto, a permanência de banhistas na faixa de areia continua proibida.

De acordo com a subsecretária da Vigilância Sanitária, Márcia Rolim, ambulantes fixos ou itinerantes podem trabalhar de 7h até as 18h, com venda de alimentos industrializados, sem autorização para comercializar bebidas alcoólicas. 

"Estão autorizados a vender bebidas, mas não alcoólicas. A venda é permitida na areia", explicou Rolim.

O superintendente de Educação da Vigilância Sanitária do Rio, Flávio Graça, ressaltou que a medida tem como objetivo reduzir o estímulo à permanência de pessoas na praia.

"Está vedado também uso de guarda sol, particular ou aluguel, além de cadeiras e caixas térmicas. Tudo isso deixa a mensagem clara que a prefeitura está passando. Estamos passando por uma pandemia e as pessoas precisam ter a consciência de ir à praia, mergulhar e voltar”, 

Graça destacou que os índices, como taxa de ocupação dos leitos nas redes pública e privada e números de casos de síndrome gripal, são considerados favoráveis para a mudança de fase.

O prefeito Marcelo Crivella adiantou ainda que estuda uma proposta de demarcação da praia, com serviço de agendamento para a população utilizar um espaço na areia, sem aglomeração.

"Estamos fazendo um planejamento de, quando as pessoas puderem ficar na areia, elas reservem via celular uma espaço e a praia seja demarcada. [...] Hoje mesmo tivemos tratando deste assunto, várias empresas se ofereceram para financiar esse modo das pessoas usarem a praia", afirmou.