Rio de Janeiro Segunda fase do ensino presencial no Rio é adiada em duas semanas

Segunda fase do ensino presencial no Rio é adiada em duas semanas

As turmas que serão afetadas vão do 3º ao 5° ano, o 6° ano Carioca e o 9º ano; a prioridade são dos alunos em fase de alfabetização

  • Rio de Janeiro | Rafael Nascimento, do R7*

Reprodução/Agência Brasil

A SME-RJ (Secretaria Municipal de Educação do Rio) decidiu adiar em duas semanas o início da segunda fase do ensino presencial. As turmas que serão afetadas vão do 3º ao 5° ano, o 6° ano Carioca e o 9º ano.

Com isso apenas os estudantes da pré-escola, que estão nos 1° e 2° anos, com idades em média entre 4 e 8 anos, terão aulas presenciais este mês. Nesta quarta-feira (17), mais escolas serão abertas para alunos destes anos escolares.

O retorno às aulas presenciais é facultativo. O aluno que optar em não ir à escola, seguirá estudando por meio do ensino remoto, que conta com vídeo aulas elaboradas e apresentadas por professores da Rede Municipal. O Rioeduca na TV vai ao ar pelo sinal aberto da TV Escola e também passa na TV fechada.

O secretário municipal de Educação, Renan Ferreirinha, explica que os resultados da 1ª fase foram satisfatórios e que o adiamento da 2ª fase tem a finalidade de priorizar os alunos que estão na fase de alfabetização.

“Neste quase um mês de aulas presenciais, tivemos ótimos resultados. Cerca de 80% dos pais e responsáveis optaram pelo retorno presencial e não tivemos que fechar nenhuma unidade escolar. Decidimos adiar a segunda fase para priorizar o avanço da primeira fase, focando assim na alfabetização e na educação infantil. Esses alunos são os que mais precisam de ensino presencial, pois estão em um momento crucial de desenvolvimento”.

Educação no âmbito digital

As aulas do Rioeduca na TV ficam também disponíveis no canal da MultiRio no YouTube. Além disso, no Portal MultiRio, há uma área especial que reúne informações como programação e conteúdos relacionados.

A SME-RJ disponibiliza também o aplicativo Rioeduca em Casa, que pode ser baixado em smartphones dos estudantes e responsáveis, disponível para IOS e Android. Acesso é gratuito sem cobrança de dados de internet.

Estudantes que não têm equipamentos para acessar a internet ou moram em áreas sem cobertura, vão receber material didático extra impresso e, frequentemente, irão às escolas deixar as atividades didáticas. Caso o aluno tenha alguma dúvida, ele será respondido na próxima vez em que ele for à escola buscar suas atividades didáticas.

* Estagiário do R7 sob supervisão de PH Rosa

Últimas