Rio de Janeiro TRE-RJ aciona Polícia Federal contra paralisação de rodoviários

TRE-RJ aciona Polícia Federal contra paralisação de rodoviários

Funcionários reclamam do parcelamento do 13º salário e de atrasos no recolhimento do FGTS e INSS

Movimento começou durante a madrugada do domingo (29)

Movimento começou durante a madrugada do domingo (29)

Reprodução

O TRE-RJ (Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro) acionou a Polícia Federal na manhã deste domingo (29) para conter uma paralisação de motoristas de ônibus no Rio.

Para o tribunal a “paralisação é ilegal e representa grave impedimento e embaraço às eleições”.

O movimento começou durante a madrugada e atingiu moradores das regiões de Jacarepaguá e Barra da Tijuca, na zona oeste do Rio.

Os motoristas dizem que as empresas querem dividir o 13º em oito parcelas e além disso afirmaram que não estão recolhendo o FGTS e o INSS, além de terem outras reivindicações.

O Rio Ônibus informou que a paralisação de rodoviários é um movimento isolado e pontual, e que não tem causado impacto sobre as atividades das demais empresas que circulam na capital fluminense.

O Consórcio Transcarioca disse, em nota, que rodoviários decidiram paralisar as atividades e que vem impedindo a saída de ônibus das garagens. 

Sobre as reclamações dos motoristas, o Consórcio afirmou que as empresas estão negociando o parcelamento do 13º salário, inclusive com a participação do MPT (Ministério Público do Trabalho), e foram surpreendidas com a paralisação neste domingo de segundo turno de eleição no Município do Rio.

*Sob supervisão de Celso Fonseca

Últimas