Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Funcionários das bilheterias das linhas 8-Diamante e 9-Esmeralda entram em greve

Segundo os trabalhadores, a categoria não recebeu o salário e os benefícios do mês de agosto, por isso paralisaram as atividades 

São Paulo|Do R7


A venda de bilhetes nas linhas 8 e 9 foi afetada
A venda de bilhetes nas linhas 8 e 9 foi afetada

Os funcionários de bilheterias das linhas 8-Diamante e 9-Esmeralda, em São Paulo, pararam de trabalhar, nesta segunda-feira (11), em razão da falta de pagamento do salário e dos benefícios do mês de agosto. 

As linhas são operadas pela ViaMobilidade, porém a venda dos bilhetes é de responsabilidade da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos). Desde dezembro do ano passado, este serviço foi terceirizado após um processo de licitação. 

Na estação Santo Amaro, por volta das 15h, a reportagem presenciou um casal que desistiu de embarcar na linha 9. A bilheteria estava vazia, e um segurança apenas informou aos passageiros que não havia ninguém para atendê-los.

Compartilhe esta notícia no Whatsapp

Publicidade

Compartilhe esta notícia no Telegram

Funcionários ouvidos pelo R7 contaram que estão há cerca de 45 dias sem receber os pagamentos. A empresa terceirizada havia prometido pagar a categoria até esta segunda, o que não se concretizou. Além disso, nenhum justificativa foi oferecida a eles.

Publicidade

Segundo a CPTM, a empresa comunicou, na última quarta-feira (6), o encerramento das atividades, descumprindo o prazo estabelecido no contrato. Com a greve dos funcionários, os colaboradores da própria companhia vão assumir, temporariamente, a operação das bilheterias.

"Assim que foi notificada da desistência da empresa, a CPTM instaurou um procedimento para aplicar as sanções previstas em contrato pelo descumprimento do serviço. A companhia reitera que todos os pagamentos à empresa foram rigorosamente cumpridos, que avalia outras opções para a manutenção do serviço e que os passageiros também podem obter a passagem via cartões TOP, Bilhete Único e Fidelidade, pagamento via Whatsapp e aplicativo de celular, além das máquinas de autoatendimento para compra e recarga de bilhetes", informa.

Publicidade

Durante a paralisação, cerca de 15 funcionários chegaram a ocupar os trilhos de uma via da estação Santo Amaro em forma de protesto. Segundo a ViaMobilidade, o protesto foi pacífico e durou poucos minutos. A operação da linha não foi afetada. 

Relembre o caos no transporte: falhas na ViaMobilidade, cratera no Metrô e gratuidade para idosos

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.