São Paulo Homem é preso após agredir esposa com cabo de ferro e esfaquear a filha, em SP

Homem é preso após agredir esposa com cabo de ferro e esfaquear a filha, em SP

Segundo a vítima, ela era constantemente agredida pelo companheiro, mas essa foi a primeira vez que uma das crianças do casal foi atingida 

  • São Paulo | Isabelle Gandolphi, da Agência Record

Mãe e filha foram socorridas e levadas ao hospital

Mãe e filha foram socorridas e levadas ao hospital

GOOGLE STREET VIEW

Um homem foi preso após agredir a esposa e a filha com cabo de vassoura, em casa, no bairro Vila Joaniza, distrito de Cidade Ademar, zona sul de São Paulo, no início da noite desta sexta-feira (1º).

Segundo informações da vítima, que não quer ser identificada, o marido, Marcelo Francisco, havia chegado bêbado e drogado em casa, como de costume, e foi dormir.

Clique aqui e receba as notícias do R7 no seu WhatsApp
Compartilhe esta notícia pelo WhatsApp
Compartilhe esta notícia pelo Telegram
Assine a newsletter R7 em Ponto

Enquanto os dois filhos brincavam na rua, a sogra da vítima, que é vizinha do casal, chamou Marcelo para ajudar com a outra filha dela, que tem necessidades especiais. Como ele estava dormindo, a vítima se dispôs a ajudar.

Quando o marido acordou e não encontrou ninguém em casa, ficou transtornado. Ao sair e encontrar os filhos brincando na rua, os mandou entrar.

A vítima, então, ouviu a gritaria e foi para a rua ver o que estava acontecendo. Neste momento, Marcelo a obrigou a entrar também.

Já em casa, o homem quebrou o cabo de ferro de uma vassoura e deu na cabeça da filha, atingindo-a. Como o cabo estava com uma parte pontiaguda, acabou também por cortar a barriga da criança.

Desesperada, a vítima entrou no meio das agressões e acabou machucada, com um corte no pescoço. Ela conseguiu enviar uma mensagem de socorro a uma sobrinha do marido, que chamou a Polícia Militar.

Quando a equipe chegou, Marcelo não queria deixá-los entrar, mas acabou liberando. A vítima pediu ajuda para socorrer a filha, que foi encaminhada ao Pronto-Socorro do Hospital Pedreira, onde passou por atendimento e levou seis pontos na barriga.

O homem foi preso, mas negou o crime. A mulher afirmou que já fora agredida outras vezes pelo companheiro, com quem está há dez anos, mas foi a primeira vez que ele machucou a filha. Ela mostrou cicatrizes e uma marca roxa na perna, onde o agressor a chutou.

Ela também relatou já ter saído de casa uma vez, mas que ele foi buscá-la na casa de seus pais. O homem também a ameaça constantemente, dizendo que vai matar os pais dela, caso ela o deixe. Ele também diz que não vai permitir que a mulher fique com os filhos.

A vítima contou ainda que o homem costuma dizer que "se eu fiz, eu tiro", no sentido de ser o pai das crianças e poder tirá-las dela ou até mesmo matá-las.

O caso foi registrado no 80° Distrito Policial da Vila Joaniza, onde está funcionando o plantão do 98° DP do Jardim Miriam.

Segundo a PM, o caso foi registrado como lesão corporal consumada e violência doméstica. O homem permaneceu detido.

A vítima afirmou que entrou com um pedido de medida protetiva contra Marcelo.

Últimas