Justiça solta PM que dirigia embriagado e matou bebê em SP

Robson Fabiano Gabriel, de 47 anos, apresentava sinais de embriaguez quando atingiu dois veículos que estavam estacionados em Itatiba

Acidente ocorreu na rua Angelina Zuparto Carneiro, em Itatiba (SP)

Acidente ocorreu na rua Angelina Zuparto Carneiro, em Itatiba (SP)

Reprodução Google Maps

O policial militar Robson Fabiano Gabriel, de 47 anos, acusado de causar o acidente que resultou na morte de uma bebê recém-nascida, na madrugada de réveillon, em Itatiba, no interior de São Paulo, foi solto após audiência de custódia mediante o pagamento de fiança no valor R$ 4 mil.

Além disso, o Tribunal de Justiça determinou recolhimento domiciliar no período noturno, proibição de ausentar-se da comarca por período superior a 10 dias sem autorização do Juízo, devendo, ainda, manter seu endereço atualizado nos autos.

Leia mais: PM mata a cada 10 horas e atinge maior número em 16 anos

O acidente ocorreu por volta da 1h desta quarta-feira (1º), na rua Angelina Zuparto Carneiro, Jardim Santa Filomena, em Itatiba. O PM Gabriel foi preso em flagrante e encaminhado ao Presídio Militar Romão Gomes, na zona norte de São Paulo, mas foi liberado.

Segundo o boletim de ocorrência, o policial apresentava sinais de embriaguez quando atingiu dois veículos que estavam estacionados no local, um Celta branco e uma Saveiro prata.

Veja também: PM mata jovem que estaria com som alto em réveillon em SP

No Celta branco estavam três pessoas, sendo duas crianças, uma de nove dias e a outra de três anos, que ficaram machucadas e foram socorridas à Santa Casa de Itatiba. No entanto, a bebê recém-nascida não resistiu aos ferimentos e morreu no hospital.

Foram solicitados exames periciais e o caso, registrado como lesão corporal culposa (quando não há intenção de cometer o crime) na direção de veículo automotor e embriaguez ao volante na Delegacia de Itatiba.