São Paulo Manifestantes tentam invadir Metrô e estação Faria Lima é fechada

Manifestantes tentam invadir Metrô e estação Faria Lima é fechada

Após os estudantes encerrarem a caminhada, eles queriam embarcar para a av. Paulista

  • São Paulo | Fernando Mellis, do R7

Manifestantes quebram vidraça da estação Faria Lima do Metrô

Manifestantes quebram vidraça da estação Faria Lima do Metrô

Fernando Mellis/R7

A manifestação contra o aumento da passagem do transporte público em São Paulo perdeu a força por volta das 20h desta sexta-feira (7). Um grupo de aproximadamente cem pessoas tentou entrar na estação Faria Linha, linha 4-Amarela, para embarcar para avenida Paulista. Os manifestantes, porém, foram impedidos pela Tropa de Choque da PM e por funcionários da Via Quatro Amarela.

No mesmo horário, grupos continuavam se aglomerando em locais próximos ao largo da Batata, na região de Pinheiros. Policiais militares ainda estavam no local em grande quantidade e o clima estava tenso.

Por volta das 20h30, um grupo pequeno resolveu subir a rua Teodoro Sampaio, na tentativa de chegar até a avenida Paulista.

Conflito

Por volta das 19h30, os participantes bloquearam a pista local da marginal Pinheiros, no sentido Castello Branco, zona oeste de São Paulo. Para tentar dispersar os participantes, a polícia usou bombas de gás lacrimogênio.

Na avenida Professor Frederico Herman Junior, no bairro de Pinheiros, os manifestantes se assustaram com o barulho de uma das bombas e, por um momento, chegaram a recuar. O objetivo da polícia era dispersar os estudantes e impedir que eles continuassem pelas ruas do bairro. 

Leia mais notícias de São Paulo

Mais cedo, por volta das 19h, os manifestantes  bloquearam a avenida Rebouças no sentido Bairro. Antes, eles passaram pela avenida Brigadeiro Faria Lima. A pista também chegou a ser interditada. Com dificuldade, alguns ônibus ainda conseguiam passar, mas nenhum carro de passeio seguia pela via.

 

Últimas