Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Polícia prende suspeito de matar namorada carbonizada em SP

Companheiro de Débora, de 22 anos, ficou foragido por quatro dias; ela foi encontrada morta após vizinhos conterem chamas

São Paulo|Isabelle Amaral, do R7, e Márcio Neves, do Núcleo de Jornalismo Investigativo da Record TV


Débora morreu carbonizada
Débora morreu carbonizada

A Polícia Civil prendeu, na manhã desta sexta-feira (14), o homem suspeito de matar carbonizada a namorada, Débora de Almeida Monteiro, de 22 anos, na região da Vila Maria, na zona norte de São Paulo.

Ao R7, o delegado Álvaro Ribeiro, responsável pelas investigações, revelou que o suspeito foi detido na rua, e não houve resistência.

Compartilhe esta notícia no WhatsApp

Compartilhe esta notícia no Telegram

Publicidade

"Nós já estávamos pressionando a família dele, de uma forma saudável, para que ele pudesse se entregar. Ele sabia que seria pego e não tinha para onde ir", afirma o delegado.

Débora foi encontrada morta e carbonizada em cima da cama, na terça-feira (11). Vizinhos da vítima escutaram um barulho de explosão e correram em direção às chamas que vinham da casa dela.

Publicidade

Com baldes de água, eles conseguiram apagar o fogo, mas Débora já estava morta. Testemunhas contam que viram um homem de capuz fugir com um galão.

A jovem já tinha medida protetiva contra o homem, que era seu namorado e a tinha agredido anteriormente.

Publicidade

Segundo o delegado, o suspeito será indiciado pela agressão e morte de Débora. Ele permanecerá à disposição da Justiça na carceragem no 90° DP (Parque Novo Mundo).

Mulher carbonizada é mais uma vítima que tinha medida protetiva contra o ex; veja outros casos

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.