Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Policial militar mata esposa e comete suicídio no Rodoanel em SP

Equipes de fiscalização da concessionária encontraram os corpos em um carro parado no acostamento da estrada nesta sexta-feira

São Paulo|Do R7, com informações da Agência Record


Israel Bueno de Andrade trabalhou por 10 anos na Polícia Militar
Israel Bueno de Andrade trabalhou por 10 anos na Polícia Militar

O policial militar Israel Bueno de Andrade matou a esposa Gisele Rocha Neris dos Santos com um tiro e cometeu suicídio no Rodoanel Mário Covas, em Suzano, na região metropolitana de São Paulo, na manhã desta sexta-feira (6).

Os corpos foram encontrados em um carro, modelo Fiat Punto, que estava parado no acostamento da rodovia. De acordo com a concessionária SPMar, que administra o trecho, uma equipe de fiscalização se deslocou até o veículo por volta das 05h.

Leia também

O motorista, segundo o relato dos funcionários, teria colocado a mão para fora da janela e feito um sinal positivo. A equipe, então, entendeu que o homem não precisava de ajuda e deixou o local. Depois de quase três horas, outros colaboradores apareceram, já que o veículo ainda estava no acostamento, e perceberam uma marca de tiro na janela.

O policial estava com uma perfuração na lateral da cabeça, enquanto Gisele próximo ao olho esquerdo, de acordo com informações do boletim de ocorrência. Marcas de tiros também foram encontradas no vidro dianteiro esquerdo do veículo.

Publicidade

A arma do crime, com 11 munições e alguns projéteis, também foi apreendida e encaminhada ao Instituto de Criminalística para perícia. O caso foi registrado no 2° Distrito Policial de Suzano.

Andrade trabalhava no 32° Batalhão de Polícia Militar Metropolitano, que atende à região de Suzano. Segundo informações da Record TV, antes de entrar para a corporação, ele atuou como guarda civil municipal.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.