São Paulo Sistema Cantareira entra em alerta após capacidade atingir 39,3%

Sistema Cantareira entra em alerta após capacidade atingir 39,3%

Por determinação da Agência Nacional de Águas, estado de alerta reduz quantidade de água que a Sabesp pode retirar do manancial

  • São Paulo | Rodrigo Martinez, da Agência Record

Sistema Cantareira entra em alerta após capacidade ficar abaixo de 40%

Sistema Cantareira entra em alerta após capacidade ficar abaixo de 40%

Divulgação/Sabesp

O Sistema Cantareira, principal responsável pelo abastecimento de água da Grande São Paulo, entrou em alerta após sua capacidade de armazenamento ficar abaixo de 40% na sexta-feira (13).

Segundo o Portal dos Mananciais, da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp), o nível está em 39,3%, com 386,44 hm³ e variação negativa de 0,2%. O sinal de alerta é ligado quando o volume útil acumulado fica entre 30% e 40% da capacidade.

Por determinação da Agência Nacional de Águas (ANA), o estado de alerta reduz a quantidade de água que a Sabesp pode retirar do manancial. A delimitação de volume máximo de água a ser retirada deve ser cumprida a partir do primeiro dia do mês seguinte.

No dia 14 de agosto, o Sistema Cantareira também havia entrado em estado de alerta no mês de agosto ao atingir menos de 40% da sua capacidade de armazenamento. 

Segundo o governo federal, "a captação de água do Sistema Cantareira pela SABESP para abastecer cerca de 9 milhões de pessoas na Região Metropolitana de São Paulo é condicionada ao nível de armazenamento de água do manancial ao término de cada mês. Desse modo, há cinco faixas a serem seguidas". São elas:

Faixa 1 - Normal: volume útil acumulado igual ou maior que 60% e limite de retirada de 33,0 m³/s;

Faixa 2 - Atenção: volume útil acumulado igual ou maior que 40% e menor que 60% e limite de retirada de 31,0 m³/s;

Faixa 3 - Alerta: volume útil acumulado igual ou maior que 30% e menor que 40% e limite de retirada de 27,0 m³/s;

Faixa 4 - Restrição: volume útil acumulado igual ou maior que 20% e menor que 30% e limite de retirada de 23,0 m³/s;

Faixa 5 - Especial: volume acumulado inferior a 20% do volume útil e limite de retirada de 15,5 m³/s.

Com a supervisão de Edilson Muniz, da Agência Record

Últimas