Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Suspeito de ser o mandante de crime em que menina de 6 anos morreu é preso em SP

Segundo investigação, homem de nome Gustavo teria premeditado o ataque ao pai da garota em razão de uma dívida

São Paulo|Do R7, com informações do Cidade Alerta, da Record TV, e da Agência Record


Helena, que morreu baleada, e Gustavo, suspeito de ser o mandante do crime
Helena, que morreu baleada, e Gustavo, suspeito de ser o mandante do crime

Um homem suspeito de ser o responsável pela ação que terminou com a morte da pequena Helena, de 6 anos, foi preso nesta segunda-feira (1º) pela polícia de São Paulo. Ela e o pai, Evandro Mingorance, estavam chegando em casa, em Carapicuíba, na Grande São Paulo, de volta de um restaurante, quando o carro em que se encontravam foi alvejado.

O homem, um comerciante de prenome Gustavo, de 25 anos, foi preso após o depoimento prestado na tarde desta segunda. A Justiça paulista já determinou a prisão temporária do suspeito por 30 dias. 

Segundo o delegado Marcelo Prado, a principal suspeita é que o crime tenha ocorrido em razão de uma dívida. Evandro havia emprestado R$ 66 mil a Gustavo e estava cobrando a devolução do valor, que já estaria em R$ 85 mil. No dia do crime, o pai de Helena cobrou o pagamento por mensagem, em duas oportunidades. O comerciante, então, teria premeditado o assassinato dele.

Há a hipótese de que os criminosos soubessem que a menina estava no carro com o pai, pois eles estavam seguindo os dois desde a saída para o jantar. A polícia não descarta, ainda, a possibilidade de que Gustavo estivesse dirigindo o veículo de onde o atirador desceu para alvejar o veículo onde estavam Evandro e Helena.

Publicidade

Ao chegar à delegacia nesta segunda, Gustavo fez gestos obscenos em direção aos jornalistas. O suspeito se apresentou acompanhado do advogado, que foi até a delegacia horas antes para informar que o cliente iria narrar a própria versão dos fatos.

Durante a manhã desta segunda, a mãe de Helena prestou depoimento. A ex-companheira de Evandro afirma que, mesmo separados, os dois eram próximos e tinham uma boa convivência. 

Publicidade

Inicialmente, o caso foi tratado como uma tentativa de assalto, mas, depois de verificadas as características do crime – nada foi levado, e houve grande quantidade de tiros em pouco espaço de tempo –, a hipótese de assalto é tratada como de baixa possibilidade.

O caso foi registrado no 1° Distrito Policial de Carapicuíba como Homicídio Consumado e Homicídio Tentado e é investigado pelo Setor de Homicídios e Proteção à Pessoa (SHPP).

O caso

Uma menina de 6 anos morreu e seu pai, de 47 anos, ficou ferido após ambos serem baleados na rua Gaspar da Silva, no bairro Jardim Santa Rita, em Carapicuíba, na noite de sexta-feira (29).

Segundo informações apuradas pelo repórter Maurílio Goeldner, o pai, identificado como Evandro Mingorance, e a filha, chamada Helena Guimarães, chegavam em casa após terem jantado.

Eles estavam entrando na garagem de casa, com um carro Volkswagen Polo preto, quando um suspeito passou pelo local e atirou diversas vezes contra o carro.

Leia também

Alguns dos tiros acertaram a criança, que estava no banco do passageiro, e o pai, que dirigia o veículo. O criminoso fugiu após os disparos e não foi localizado.

Testemunhas afirmaram aos policiais que atenderam à ocorrência que, logo após ouvirem os disparos, avistaram um carro Chevrolet Corsa, prata ou cinza, saindo do local rapidamente. Helena não resistiu aos ferimentos e faleceu no hospital.

Segundo a guia de recolhimento de cadáver, a menina possuía lesões em suas partes íntimas que merecem averiguação. Já Evandro passou por cirurgia neste sábado (30), encontra-se na UTI (unidade de terapia intensiva) e passa bem.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.