São Paulo Tentativa de execução que terminou com a morte de menina de 6 anos pode ter sido por dívida

Tentativa de execução que terminou com a morte de menina de 6 anos pode ter sido por dívida

Polícia descobriu que o pai da criança teria emprestado dinheiro a uma pessoa e agora estaria cobrando o pagamento

  • São Paulo | Do R7, com informações da Record TV

Helena, de 6 anos, estava chegando em casa com o pai no momento do crime

Helena, de 6 anos, estava chegando em casa com o pai no momento do crime

Montagem/R7

A Polícia Civil trabalha com a hipótese de que a tentativa de execução que ocorreu na última sexta-feira (29) na região de Carapicuíba, na Grande São Paulo, e que terminou com a morte da pequena Helena, de 6 anos, tenha sido motivada pelo fato de o pai dela estar cobrando uma dívida. As informações foram confirmadas com a corporação pela Record TV nesta segunda-feira (1°).

Inicialmente, a polícia acreditava que teria sido uma tentativa de assalto, mas isso foi descartado depois de ela apurar que nada foi levado, ao que se seguiu a descoberta de que o pai da menina havia emprestado dinheiro a uma pessoa e agora estaria fazendo a cobrança. A suspeita da polícia é que, sem dispor do valor para fazer o pagamento, essa pessoa tenha tentado matar o homem.

O alvo era ele, mas a principal vítima foi a filha, que acabou perdendo a vida. O homem chegou a ser atingido pelo menos quatro vezes pelos disparos, mas realizou uma cirurgia no sábado (30) e conseguiu sobreviver.

Ele e a filha chegavam em casa após terem saído para jantar. Quando os dois estavam entrando na garagem, o suspeito passou pelo local e atirou diversas vezes contra o carro.

O atirador fugiu após a ação e, até o momento, não foi localizado. Um primo da criança teria sido o primeiro a chegar ao local do crime após ouvir os disparos. Segundo o relato, ele foi avisado pela esposa de que o carro baleado era do pai da prima.

Ele desceu e encontrou o homem, que, mesmo ferido, segurava Helena no colo e gritava desesperado: "Salva a minha filha". O familiar, então, recebeu a ajuda de alguns vizinhos e levou os dois para o hospital.

O caso foi registrado como homicídio consumado e homicídio tentado na 1ª DP (Carapicuíba) e é investigado pelo SHPP (Setor de Homicídios e Proteção à Pessoa).

Últimas